[RPG]Ano atual é 1011 ou 2011?

Ir em baixo

[RPG]Ano atual é 1011 ou 2011? Empty [RPG]Ano atual é 1011 ou 2011?

Mensagem  kemaryus em Sab Dez 28, 2013 6:06 pm



[/hr][size=150]
Atenção!
[/size]


[/hr]

Este texto está sendo publicado para que SOMENTE A EQUIPE leia, não tem cópia em lugar algum e se esse texto sair daqui, sei que foi um daqui que “vazou”, mas como sei que não tem disso aqui, fico tranquilo em postar.

É para acabar com os boatos de que existe uma data real do jogo, uma marcação de anos contida dentro do jogo que remente a uma data atual (1011).


O Assunto foi citado no seguinte Tópico, pelo usuário:Zero Dozer
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Moderadores agiram da forma como deveria, "cada um vê como quer e respeita quem vê diferente", foi muito bonito de ver lá e o São Muel fez uma verdadeira atuação xD


Agilizando a leitura para os preguiçosos ou os não-virgens quem tem mais o que fazer:

Não existe quest/fatos/dados reais no jogo/anime/mangá/sites/hotsites/servidores que afirma que  1011 é o ano atual em ON



[/hr]

Vamos aos avisos ( ou “avisos da paróquia” como diz um amigo meu)


    Primeiro quero avisar que escrevi sim de forma pretensiosa e a vista grossa, mas busquei de todas as formas expressar minha linha de raciocínio nua e crua, sem as frescuras da “censura” se não quer ler eu esmagando uma tese igual a um inseto, NÃO LEIA.Segundo, eu devo ser realmente MUITO virgem para perder tempo com isso, devia estar com minha esposa dormindo (ou não..) Vendo um filme, upando meu char, fazendo quest etc... Mas fiquei lendo desde as 00:47 até as 06:15.



[size=150]F[/size]oram quase 1000 post lidos e verificados divididos em 23 paginas com um assunto extremamente chato e repetitivo, onde pessoas ficavam afirmando as mesmas coisas erradas diversas e diversas vezes.

Deve estar repleto de erros de português, mas não vou corrigir ( não querem mais nada também)



Dossiê sobre a data sugerida pela Comunidade naws de que o ano vigente em ON seria 1011

Isso se refere perfeitamente a opinião de jogadores que buscaram interpretar a data dos anos da maneira que mais convir a eles:

A especulação se diz, de acordo com informações tiradas sobre as quest de classes 3-x principalmente a de guardião Real, onde existe datas que devem ser calculadas para se chegar a 1011, mas isso é algo aproximado e precisa ser revisto, pois parece que não é bem assim:




Vamos as provas:


Textos e quotes  retirado do tópico sobre discussão de cronologia no site NAWS:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


por Lothar S. Mustang em Sex Dez 17, 2010 12:23 pm

Não dá pra ficar sempre querendo manter o que temos uma vez que a história vai mudar. Faz parte da mudança e temos que nos adaptar a ela, sendo essa a história todas essas histórias que terão que ser mudadas estavam até então erradas.

- - - - -

por Lucas_palmeirense em Sex Dez 17, 2010 12:30 pm

Okay, Okay...

Repito minha pergunta do último post:

Já estamos em 1011, ou entraremos em 1011 ano que vem?

Eu realmente acho que seria mais fácil para todos se os dois últimos números fossem iguais (2011 - 1011, 2012 - 1012, por aí vai)

- - - - -

Lothar S. Mustang em Sex Dez 17, 2010 12:37 pm

Tenho quase certeza que é no ano que vem.

O 1011 é um número muito "aleatório" para ter sido coincidência. Deve ter sido bolado pela Gravity justamente pensando nesse macete e como o Renew só chega ano que vem
- - - - -

por Espectador Mudo em Sex Dez 17, 2010 12:43 pm

Mas vale lembrar que o renew chegou nesse em ano de 2010 em vários servidores internacionais, para nós faria sentido e tal... Mas e no iRO? =S. Acho que 1011 seria esse ano que estamos vivendo mesmo.

- - - - -

Me pergunto, quando chegou as 3-x no kRO? Se querem algo baseado pela gravity porque não jogam no kRO então?

- - - - -

por Lothar S. Mustang em Sex Dez 17, 2010 12:47 pm

O que vale é o ano que chega aqui! 8D

*desculpa pra fugir do argumento do Vini*


Mas falando sério, vocês não acham mais prático combar 2011 com 1011?

- - - - -

por Espectador Mudo em Sex Dez 17, 2010 12:51 pm

Acho que é um argumento válido Zy, mas mesmo assim "três séculos" pode ser apenas uma hipérbole, quando na verdade a classe existe a apenas 287 anos ou outro número quebrado que se aproxime de tresentos anos, mas não necessáriamente esse número específico. Acho que seria interessante aproveitar esse "combo" mas não é o que seria mais "honesto". Sem falar que a história dos feiticeiros avança a cronologia em vinte anos, acho que isso seria relevante '-'

- - - -

por Lothar S. Mustang em Sex Dez 17, 2010 1:12 pm

Sobre a parte dos anos eu discordo, por que eles não nos dizem em números exatos no texto, então não tem sentido complicar querendo dizer que foi a 299 anos, 4 meses, 3 dias e 2 horas. xD

Agora a parte dos 20 anos pra mim ainda é um dilema. Eu interpreto aquilo de duas formas: Alguns Arquimagos descobriram o poder hoje através de estudos começados a 20 anos atrás ou que eles começaram hoje e só descobrirão daqui a 20 anos. '-'


- - -

por Jeran em Sex Dez 17, 2010 1:15 pm

A História dos Feiticeiros NÃO avança a cronologia. O que acontece é que o projeto deles começou há vinte anos atrás e foi terminado esse ano/ano que vem.

Entende?

E sobre isso de 3 séculos, pode ter uma variante sim, mas não ainda acho que devemos considerar 1011 como o ano que vem. O bRO, iRO e o kRO são no mesmo cenário em OFF, mas em ON muita coisa difere. É como dimensões diferentes e espelhadas, sem absolutamente nada em comum (a não ser o universo de quests, cidades, etc).

- - - - -

por Lothar S. Mustang em Sex Dez 17, 2010 1:16 pm

Concordo, até lá vamos trabalhar com o que já temos e adiantar a cronologia:

Sabemos que os elfos foram devastados na Gerra a uns 500 anos atrás, então vamos trabalhar nesses detalhes e assim que sair a história botamos se isso foi em 511 ou 1511. xD
Isso foi um exemplo ^

- - - - -

 
por Lucas_palmeirense em Sex Dez 17, 2010 1:18 pm

Eu acho que o negócio dos 20 anos sim, a gente tem que kikar isso '-'

A menos que a LUG resolva trazer também, mas realmente não vejo motivo para saltarmos no tempo.

E, Zy, a magia dos Professores foi feita em Ash Vacuum, e a Fenda Dimensional também viaja no tempo (A quest Caça ao Culto de Morroc confirma isso), então eles poderiam ter ido pra Ash Vacuum agora, passado 20 anos e voltado para a Rune-Midgard do "presente", o tempo que estamos, e já com esse conhecimento Very Happy

Até porque, lembram na descrição inicial de Ash Vacuum? "Os exploradores cruzaram a fenda e, segundos depois, retornaram, cheios de coisas até então desconhecidas em Rune-Midgard" - mas claro que não levaria segundos para eles recolherem um monte de minérios e plantas de Ash Vacuum, eles ergueram acampamento, prepararam expedições, etc... só que quando voltaram para Rune-Midgard, era só alguns segundos depois =P

O que acha? Dá pra explicar assim os "saltos no tempo" da Gravity, sem alterar o nosso tempo.




- - - -

por Lothar S. Mustang em Sex Dez 17, 2010 1:25 pm


Isso vai depender da Lug. (Eles nunca lembranças as brechas que deixaram para completar, aposto que quem escreveu a história de Ash Vacuunn não se lembra mais disso)
Mas minha opinião quanto a isso é clara: Se tiver avanço de 20 anos, não tem choro, vai todo mundo interpretar char adulto, as responsabilidades e dores de coluna chegam um dia pra todo mundo. Não tem essa de ignorar "por que é mais cômodo".
Vocês não estão pensando no futuro (isso não foi uma piada). Quem não garante que no próximo evento de RP após o da Renovação (Ou mesmo nesse) eles já não considerem o cenário como 20 anos no futuro? E ai como fica?

O beta começa amanhã e dura duas semanas. Podemos deduzir que o hotsite com o download adiantado do episódio vem sempre semanas antes do episódio, logo no final deste teste ele deve surgir e com isso vem o tão esperado cenário. Vamos esperar até ele estar no ar para começar a supor essas coisas.

Repito: Foquem na cronologia do que já tem. Thanatos, Morroc, Ash Vacuunn, Ryan Moore, eventos etc.
- - - -

então segue-se a discução e o tal texto dos Royal Guard são apontados ( site do iRO)

The Royal Guards were established three centuries ago in AW Year 711 under the rule of King Schmidtz. King Schmidtz was ahead of his time and knew that he must prepare a special force to deal with the ever present threat of attacks from his enemies and national chaos. He organized an elite unit under his direct command around the time that Glast Heim was built.


- - - -


por Lucas_palmeirense em Sab Dez 18, 2010 9:20 am

Hey, acabei de notar uma coisa nesse texto dos Royal Guards do Shiki:

"The Royal Guards were established three centuries ago in AW Year 711 under the rule of King Schmidtz."

AW Year... Isso parece uma referência, tipo o nosso Antes de Cristo/Depois de Cristo, mas... O que seria AW? õ_o

After War? (Depois da Guerra). Não faz muito sentido, a menos que seja, sei lá, a Guerra de Morroc talvez? (A primeirona, que o Thanatos venceu o Morroc), porque não poderia ser depois da Guerra de Geffenia o_o

Ou alguém tem alguma idéia do que a sigla poderia significar?

- - -
por Shiki ~ em Sab Dez 18, 2010 9:25 am

Ah, achei. Fui eu mesmo que fiz a tradução há uns meses atrás XD.

Esta é a história completa:

Os Guardas Reais foram estabelecidos há três séculos, no ano de 711, sob as regras do rei Schmitz. O rei Schmitz estava a frente de seu tempo, e sabia que precisaria preparar uma força especial para lidar contra a constante presença de seus inimigos e do caos nacional. Ele organizou uma unidade de elite diretamente sob seus comandos enquanto Glast Heim era construida.

Cavaleiros, Templários e paladinos foram recebidos na corte do rei Schmitz como seu pano de fundo militar, e eles cultuaram sua liderança carismática. Quando ele anunciou a formação da unidade de elite, todos se voluntariaram alegremente para participar. Sua unidade consistia dos melhores Templários e Paladinos, e eles foram chamados Guardas Reais. Eles desenvolveram e aplicaram habilidades de combate exclusivas que eram apenas passadas entre eles.

Apesar de sua posição como Guardas Reais, eles nunca hesitaram em ceder seus poderes em qualquer serviço militar ou grupos para lutar contra monstros. Seu nome se tornou sinonimo de terror entre seus inimigos, assim aumentando a influencia do rei Schmitz sobre seu país tanto quanto sobre os estados inimigos.

Os Guardas Reais, entretanto,foram alvo do ódio de outras organizações militares do reino devido à sua lealdade incondicional ao rei. Quando o rei misteriosamente sumiu, eles lenta e definitivamente cederam sob pressões políticas resultantes do caso. Depois que os Guardas Reais foram oficialmente desfeitos, o que restou deles voluntariamente deixaram o reino depois de esconder todos os livros e registros sobre suas habilidades de combate secretas.

O povo esqueceu-os, e os Guardas Reais nunca mais foram mencionados por eras.

- - - -

E as dúvidas surgem

- -  - -
por Lucas_palmeirense em Sab Dez 18, 2010 9:41 am

Mas se GH foi construída 300 anos atrás, quando que ocorreu a Guerra com Geffenia? õ_o. A uns 150? (Pq GH teve que ter um tempo pra virar o Império que virou)

Se bem que faz sentido, duvido que os demônios iam ficar assombrando Glast Heim por vários séculos simplesmente "porque sim" já que não tinham mais vítimas pra eles ou, pior ainda, que os Elfos iam ser odiados por 300 anos seguidos. Acho que esse preconceito ia acabar se perdendo no tempo.


- - -

por Shiki ~ em Sab Dez 18, 2010 9:55 am

"Apesar de sua posição como Guardas Reais, eles nunca hesitaram em ceder seus poderes em qualquer serviço militar ou grupos para lutar contra monstros. Seu nome se tornou sinonimo de terror entre seus inimigos, assim aumentando a influencia do rei Schmitz sobre seu país tanto quanto sobre os estados inimigos."

Aí se vê o detalhe, o reino teve bastante fama.

- - - - -

A primeira cronologia é sugerida

- - - - -

por Jeran em Sab Dez 18, 2010 11:33 am

Galera, eu tentei fazer um rascunho da cronologia. A partir destes fatos, podemos ir moldando o nosso cenário.
SPOILER:
Spoiler:
Ano Zero

* Final do Ragnarök, começo da nova Era e espera do próximo Ragnarök
* Fundação das primeiras cidades, como Glast Heim e Geffenia, lar dos elfos
* Os Sete Primordiais disputam o trono do reino de Rune-Midgard, com vitória da família Gaebolg
* Nasce Ancient Owl



500

* Thanatos, o maior guerreiro do mundo, apaixona-se pela mercenária Lucil
* Lucil é morta. Thanatos sacrifica-se para receber o poder da então Torre de Morroc
* Thanatos vence Morroc e prende-o com um selo
* Ancient Owl é designado por Thanatos a proteger o selo que prende Morroc
* A torre é rebatizada para Torre de Thanatos, onde a memória do guerreiro é aprisionada



5xx

* o doutor Zenit Zerter Lighthal começa as pesquisa sobre clonagem, para tentar trazer a esposa de volta à vida
* É criado o Laboratório de Lighthal
* A Corporação Rekenber se apodera do local e das vilas próximas, e começa a construir a cidade de Lighthalzen
* Ancient Owl derrota o Faraó


711

• Criação dos Guardas Reais


Entre 7xx e 9xx

* Um Mestre enfrenta o primeiro Bafomé do mundo e sela ele na Abadia de Sta. Capitolina
* os anões, terceira raça do mundo, desaparecem sem dar explicações ou deixar vestígios
* Acontece a guerra entre Geffenia e Glast Heim
* As duas cidades são destruídas
* Morrem o Rei Tristan I e Naglfar
* Os elfos são exterminados
* O Velho Garm realiza o maior ritual mágico de que se tem notícia e apaga da mente de todas as pessoas vivas o que aconteceu de verdade entre a antiga capital e Geffenia
* a torre de Geffen é construída em cima de Geffenia, junto com a cidade de Geffen
* o Conde Drácula é amaldiçoado a proteger a base da torre, impedindo a entrada de qualquer um em Geffenia
* a princesa Luthien Silvermoon, filha de Elai Asentzio Geffen, último rei de Geffenia, foge com seu primo, o elfo Vili Fasthands, para escapar do extermínio
* os elfos são considerados inimigos dos humanos. São caçados e mortos. Os sobreviventes passam a viver escondidos
* Ancient Owl derrota o Primeiro Amon-rá




9XX

* o Doppelganger criado pelo doutor Lighthal (conhecido como “Projeto 001”), é designado para ajudar Drácula na proteção para a entrada de Geffenia
* o Rei Tristan Gaebolg torna-se o Rei Tristan III

* alguns mestres anões ressurgem para forjar itens divinos como recompensa dos períodos da Guerra do Emperium, mas sem dizer nada sobre o resto de sua raça



997

* Wyla é promovida a Guardiã de Midgard



999


* Ancient Owl tem um lapso de memória, esquecendo sua missão e abandonando o papel que teria na Ruína de Morroc



1002


* Hijai torna-se o novo líder dos Guardiões de Midgard



1005

* acontece a história de Ragnarök: The Animation, com Roan, Yuufa, Maya, Takius, Judia e Iluga
* Odin começa a convocar os Einherjar, liberando um novo nível de poder aos aventureiros, as Transclasses




1006


* acontece o evento “Ruína de Rune-Midgard”
* Hijai deixa o cargo de líder dos Guardiões para uma missão pessoal. A vaga é ocupada por Namu, promovido a líder dos GMs




1007

* morrem Oromë, Wyla e Namu, assim como todos os Guardiões
* Ganfal surge e torna-se o novo líder dos Guardiões, sucedendo Oromë
* Crono é promovido a Guardião de Midgard, sendo rebatizado para Raijen
* Luthien é promovida a Guardiã de Midgard
* Vili é promovido a Guardião de Midgard
* Novos Guardiões são convocados
* os GMs pela primeira vez lutam ao lado dos heróis de Rune-Midgard
* acontece o evento “Fim de Rune-Midgard”
* Loki destrói toda a vida em três dimensões diferentes
* As dimensões chamadas de Chaos, Loki e Íris são fundidas em uma nova realidade chamada “Odin”
* todos os mortos por Loki são revividos por Odin em seu novo mundo
* o arqueólogo Metz descobre a entrada para Geffenia por meio da fonte de Geffen, usando a “Lágrima de Lúcifer” como chave de entrada



1008

* acontece o evento “Dämmerung”
* com a ascensão de Luthien ao status de herdeira, os elfos não são mais considerados inimigos públicos e podem transitar normalmente entre os humanos
* Raijen abandona o cargo de Guardião, sendo substituído por Vili Fasthands


1009

* acontece o evento “Ruína de Morroc”
* morre o Rei Tristan Gaebolg III
* a rainha Aeslynn Gaebolg assume o comando de Rune-Midgard temporariamente
* a rainha Aeslynn é deposta e começa a nova disputa pelo trono do reino
* começam as guerras do reino de Maroll, com os representantes Guillaume e Croix Marollo lutando pela sucessão do Rei Marollo VII





1010

* Ocorre o evento "Residentes Malditos", onde as cidades são invadidas por "Zumbis"
* O primeiro Mecha é avistado na cidade de Einbroch.
* O Guardião Seism revela uma fase turbulenta para o futuro.
* A Valquiria ordena que todos espalhem as novas: "Völuspá".
* A Corporação Sombrinha volta a fazer experimentos, evento "Residentes Malditos".


1011


* a mudança de Era acontece. Um novo nível de poder (Classes 3) é o novo parâmetro de poder dos aventureiros


Lembrando: Não estou impondo a Clonologia a ninguém. Apenas quevo ser se aprovam essa daqui, e depois vamos acrescentando as histórias/acontecimentos do jogo.

- - - -


por Lucas_palmeirense em Sab Dez 18, 2010 11:45 am

Uma dúvida que eu sempre tive, QUEM É Acient Owl? Õ_O

Anyways, gostei do rascunho. É a cron ologia do RT, mas sem o que não serve pro Thor - as coisas da OD e talz. Podemos tomar ela de base e ir adicionmando as "nossas" coisas - a criação de cada clã e talz.

E coloca em 7xx e 9xx "Criação de Glast Heim", possivelmente o primeiro item dessa "parte".

- - - -

por Jeran em Sab Dez 18, 2010 11:48 am


Sim, é a Cronologia do RagnaTales modificada. E eu também não sei quem é Ancient Owl.... Se ninguem daqui souber, nós tiramos.

Ah, e Criação de Glast Heim está no Ano Zero (que deveria ser o 1, mas vamos ver o que o pessoal diz)
- - - - -

Ai entra a primeira discussão sobre acontecimentos:
- - - - -
por Jeran em Sab Dez 18, 2010 12:08 pm

Nhá, pesquisando aqui, vi que esse Paldino que derrotou o Bafomé Primordial é um Personagem da fic Hora Zero do Leafar.... Fica muito chato esse negócio.... O Cara altera o cenário como bem entender!

EDIT:
Samael Kusanagi/Jurougumo escreveu:Tipo na quest do do Bafome Primordial aparece o espirito de um Mestre que derotou ele ou fazia parte do grupo e ajuda falando a forma de derotalo '-'


Viu, o Leafar altera o cenário como bem entender....

- - - -
mas obtém a resposta logo abaixo

- - - - -

 por Lucas_palmeirense em Sab Dez 18, 2010 12:36 pm

A respeito do Naglfar, ele é o personagem apresentado no grande evento Ruína de Rune Midgard, o primeiro evento de RP do bRO, que ocorreu em 2006. No evento, diz que ele era um antigo herói da épcoa de Glast Heim, que derrotou o Bafomé Primordial.

Já em 2009, surge o episódio da Ruína de Morroc, trazendo um Mestre como o salvador que venceu o Bafomé Primordial.

O que fazer, ficar com Naglfar, que existe apenas no bRO - e justamente por isso não deve ser descartado, afinal, esse é o cenário bRO dammit! - ou o Mestre anônimo trazido pela Gravity?

Minha opinião: Porque os dois não poderiam estar em "party" de duplar o Bafomé? xD

Não, sério, os dois poderiam ser o "verdadeiro herói", que venceram juntos o Bafomé.

OU São duas versões da mesma história: Em GH, Naglfar ganhou popularidade a respeito disso, enquanto outros contavam que na verdade foi o Mestre. Os dois boatos se difundiram com o tempo e ninguém sabe a verdade.

Eu, particularmente, prefiro os dois matando o Bafomé em dupla, até porque faz mais sentido - por mais forte que eles fossem, é improvável o Bafomé Primordial cair para um único aventureiro.

EDIT:

Tenho que dizer isso, o Leafar NÃO alterou o cenário com o negócio do Leafar. Esse é um Evento de RolePlay que veio do kRO, ou seja, era aprovado pela Gravity. Só que ele aconteceu em 2006 e o episódio do Bafomé Primordial veio só em 2009, e a Gravity tem o curioso hábito de se contradizer.

- - - - -
 
por Admin em Sab Dez 18, 2010 12:41 pm

Pode ser simplesmente o caso de apropriação errada do fato, ou seja, foi atribuído a um herói muito mais conhecido (Naglfar) o feito do anônimo (Mestre Anônimo). Em particular, gosto mais do herói anon, sem falar que tem evidência física (espiritual? lol) dele no jogo pra gente se basear.

- -  - -

E as fic/eventos são o que? Novamente escolhendo e moldando o que acham que é certo, não o que é de fato certo.

- - - -
por Screen Cookie em Sab Dez 18, 2010 12:49 pm

Eu prefiro o cenário da desenvolvedora ao da distribuidora (para quem não entedeu, prefiro que o Mestre tenha selado o bafomé ao paladino, afinal, temos um NPC que prova isso)

- - - -
Opa! Então joga no kRO né? Que graça tem eu viver no brasil, se só me importa a historia Americana/Europeia/Coreana.

- - -
por xXSeanXx em Sab Dez 18, 2010 12:59 pm

Prefiro a versão que o mestre selou, pra mim Gravity >>>>>>>>LUG

- - - -

Engraçado....

- - -
por Lucas_palmeirense em Sab Dez 18, 2010 1:34 pm

A Amanda explicou basicamente o que eu quis dizer com a segunda teoria, apesar de que eu acho mais legal (e plausível) Os dois terem matado juntos.

E denovo, jogamos no bRO.

- - - -
Ufa! Alguem Lembrou disso!

- - - -

por Screen Cookie em Sab Dez 18, 2010 1:51 pm

Lucas, segundo a LUG, Surt é um HW noob pra caralho. Segundo o Manhwa, Surt é Morroc. Qual você acha a escala de poder mais plausivel? E não vou discutir mais isso, é minha opinião, você tem a sua

- - - -

meu deos!! O manhwa serviu de inspiração para o rag online, não é uma continuação, foi só baseado/inspirado. Se for levar mais coisas no manhwa em consideração, iremos rever muito mais coisas.

- - -

por Space Ghost em Sab Dez 18, 2010 4:45 pm

Sabe, eu acho que deveríamos escolher a versão dessa batalha que menos entra em contradição com o quase-cenário que ja temos aqui no NAWS. Imagino que seja possível que algumas pessoas ja tenham escrito fics e RPs que mencionem esses detalhes, mesmo sem possuírem um cenário concluído, deveríamos escolher a versão que foi mais utilizada, para evitar os diversos tipos de conflitos. Mas a chance de ninguém ter escrito nada sobre isso ainda é grande, se for assim eu prefiro que o mestre tenha derrotado, rç

- - - - -

Opa! Então é só escolher um cenário que mais agrade? E o fato de ser “real” ou não?

- - - -

 
por Lucas_palmeirense em Sab Dez 18, 2010 5:35 pm

Eu ainda sou a favor de, nesse caso - ou em TODOS os casos assim, ou quase todos - eu acho bom deixar as duas possiblidades, ou juntas ou "desconhecidas", para cada mestre seguir o que achar mais conveniente. Até porque, quem garante que o Naglfar não vai voltar um dia? - Seja num RP normal ou num Evento da Level Up.

Limitar NUNCA é uma boa escolha, todo mestre deve ser livre para escolher o que achar melhor. Ao mesmo tempo, se for para os mestres poderem fugir "à vontade" da cronologia, ela é inútil. Por isso que eu acho bom deixar sempre as "duas" (Ou mais) hipóteses.

- - - ---

por Lothar S. Mustang em Sab Dez 18, 2010 10:10 pm

Graças a contribuição de Arc que fez um belo esqueleto para trabalharmos encima com os outros fatores históricos já demos início ao processo de produção. Para isso eu, ele e Amanda escolheremos mais alguns interessados que possam e tenha experiência com o cenário para ajudar ativamente.

Respondendo a umas dúvidas do tópico: 

Sim, vamos poder ter eventos na cronologia que envolvam atos dos seus personagens ou famílias dos mesmos pois somos parte do cenário e essa cronologia é de todos aqui, mas obviamente terá limites de aceitável que serão avaliados antes de entrarem.
Mas lembro a vocês que a prioridade é o cenário oficial, então esses acontecimentos particulares de cada personagem ficarão para serem incluídos apenas após a primeira versão oficial dele sair.

Outra dúvida que me lembro de ter visto. Como se trata de um documento criado por nós é material exclusivo do Naws. O que não significa que possa ser usada em outros fóruns ou comunidades que também façam RP no rag, contanto que com nossa devida autorização. O mesmo vale para a cópia parcial ou total incluindo edições para complementar um outro cenário ou evento.
Pessoalmente como diferentes comunidades tem seus próprios cenários eu não vejo a princípio nenhum interesse em divulgar fora daqui.

- - - -

Opa, nem devia estar fazendo esse quote, posso ser “processado”. Além disso, como leram só o “clube do bolinha” [ok, essa foi das antigas] pode usar a cronologia.

- - - - -

por Jeran em Ter Dez 21, 2010 3:46 pm

E cadê a Cronologia? Acho que seria interessante vocês postarem aqui para que a comunidade a construa.

- - - -

Opa! Se a cronologia era para ser de todos, porque só alguns estão criando então?

- - - -

 por John Lucky em Ter Dez 21, 2010 5:20 pm

@Jeran:

É mais simples construir a cronologia completa do cenário do jogo antes e depois usar como esqueleto pra adicionar eventos criados pelos jogadores.

Isso evita confusão e torna o processo mais rápido.

- - - -

Isso evita pessoas questionando certas coisas, isso sim!

- - - -

 
por Jeran em Qua Dez 22, 2010 8:48 pm

Lothar S. Mustang escreveu:
E não trabalharemos com nada anterior ao ano zero (Ano após o último Ragnarok e recomeço da humanidade) por enquanto.


Mas acho interessante colocarem que Juno foi criada antes do Ano Zero, nos tempos do Primeiro Ragnarok.

- - - - -

por Jeran em Qui Dez 23, 2010 5:07 am

Arcturus escreveu:Isso só consta do Hotsite de Juno pela Level UP.
Notei isso alguns dias atrás e pesquisei. No iRO wiki sobre a cidade não a nada falando sobre isso.
Bem porque segundo a história da criação, só existia Muspelheim, Niflheim e Ginnungagap.


Mas, não devíamos seguir o nosso cenário? O bRO não é Mitologia Nórdica, ele é baseado nela. Se tivéssemos que seguir a mitologia o bRO teria um cenário MUITO diferente.
- - - -

Humm e a batalha continua, cenário do brasil ou da Coreia?

- - - - -

por Arcturus em Qui Dez 23, 2010 7:50 am

Na verdade quem organiza o cenário é a Gravity, então o certo seria seguir o cenário dela.Bem porque a LUG deixa este de lado, muitas vezes ~.~

Toda essa parte da criação não foi somente baseada na mitologia, como se pode perceber pela existência de Alfheim, Niflheim, Jotunhein e afins, a história da criação deles (dos mundos) é intimamente ligada a história real da mitologia.

- - - - - -

Aé, esqueci, estamos na coréia...

- - - - - -

por Lucas_palmeirense em Qui Dez 23, 2010 11:57 am

Pessoal, vale lembrar, o ano 0 NÃO É o ano do Ragnarok.

O ano dos Royal Guards era 711 AW - After War. Possivelmente, a Guerra de Morroc.

Ou seja, o Ragnarok e o reinicio do mundo não é o ano 0, Ano 0 é a luta com Morroc.
- - - - -

Céus, decidam-se

- - - - - -

por .Acer em Qui Dez 23, 2010 12:05 pm

Sim, que outras guerras tiveram para ser tão significante?
Acho que foi a primeira derrota de morroc.

- - - - -

 por Jeran em Qui Dez 23, 2010 12:10 pm

Lucas_palmeirense escreveu:Pessoal, vale lembrar, o ano 0 NÃO É o ano do Ragnarok.

O ano dos Royal Guards era 711 AW - After War. Possivelmente, a Guerra de Morroc.

Ou seja, o Ragnarok e o reinicio do mundo não é o ano 0, Ano 0 é a luta com Morroc.

Você tem certeza que AW é After War? Se sim, isso pode ser outra coisa.

Os anos começam a contar do zero depois de algum tipo de revolução religiosa ou após uma grande catástrofe (como no filme 2012). Nós começamos a contar os anos após o nascimento de Jesus (é isso mesmo?). Não acho que Guerra de Morroc deve ser considerada como ponto de partida. O Ponto de PArtida deve ser o Ragnarök.

Ragnarok, pela Wikipédia:

"Na mitologia nórdica, Ragnarök é a batalha que levará ao fim do mundo, na região de Midgard."

Isso é apenas uma frase, mas já dá para saber que o Ragnarok foi uma Guerra entre os Deuses e as Criaturas do Caos (tudo de mal, pelo jeito). Após isso, deve se começar outra era.
.Acer escreveu:Sim, que outras guerras tiveram para ser tão significante?


Ragnarok e Guerra de Glast Heim com Geffenia.

- - - - - -

Novamente não tem certeza no que afirmam
- - - -

 
por xXSeanXx em Qui Dez 23, 2010 12:22 pm

A guerra de GH com geffenia pela história de GH foi a menos de 300 anos, pelo menos se levarmos em consideração a história dos RG. Acho improvável não levarmos.
E isso já foi dito várias vezes aqui.

- - - - - -  - - -

 por Laedhros em Qui Dez 23, 2010 12:24 pm

De que último Ragnarok vocês estão falando?


Geffenia não foi nem metade do que a Guerra de Morroc foi e ela alterou todo o continente com o surgimento de novas nações como Arunafeltz e a Republica de nome impronunciável.

Thanatos é um Mártir tão bom quanto Jesus para nós, e ele não fui crucificado mas abdicou das pessoas que mais amava, se sacrificou lutando e perdendo a própria alma para as trevas para salvar o mundo, nem Jesus fez isso afinal ele reina o céu desde que morreu, Thanatos assombra uma torre amaldiçoada.

- - - -

rerere, thanatos ressuscitou? Fez viver os mortos? Thanatos era Deus na terra? Rrererere é mais fácil um humano morrer para se tornar um deus, do que um deus nascer para se tornar humano e morrer como humano e depois sim, voltar a ser deus.


- - - -

por Shiki ~ em Qui Dez 23, 2010 2:33 pm

Usamos você diz, mas vale lembrar que isso foi uma imposição da igreja católica durante a época em que era majoritária. Vale lembrar que judeus e muçulmanos tem outra contagem,
então não vamos falar de 'Jesus isso, Jesus aquilo'. Martírio não tem nada a ver com a questão.

Jeran, você mesmo disse que após uma grande catástrofe ou evento pode ocorrer a contagem como ano zero. Eu suponho então que um demônio e sua legião destruindo o mundo não seja uma catástrofe tão grande assim, ou será que é? Smile.

O fato é que não ocorreu nenhum outro Ragnarök antes desse, se for levar pela história do manhwa houveram pequenos inícios do que poderia ter se tornado o Ragnarök. Não se considerariam eles Ragnaröks porque como o nome diz é o crepúsculo dos deuses, o declínio. Se não se concretizou então não leva o nome.

O ano 0 seria então o ano da derrota de Morroc. Há alguns fatos que dizem que a luta dos Gaebolg contra Jormungandr foi antes disso, não me recordo deles agora. Amanda, o que evidenciava isso mesmo, se você ainda lembra? Talevz com algumas informações mais concretas seja bom por na cronologia que isso foi pré-Morroc.

- - - -
Então, AW(Depois da Guerra em inglês) é subjetivo, pois cada um pode interpretar diferente?
Se for isso, não é algo real, mas sim interpretações da comunidade, pois nada impede que eu diga outra coisa, não?


- - - - -

 por Jeran em Qui Dez 23, 2010 3:22 pm

Shiki ~ escreveu:Usamos você diz, mas vale lembrar que isso foi uma imposição da igreja católica durante a época em que era majoritária. Vale lembrar que judeus e muçulmanos tem outra contagem,
então não vamos falar de 'Jesus isso, Jesus aquilo'. Martírio não tem nada a ver com a questão.

Jeran, você mesmo disse que após uma grande catástrofe ou evento pode ocorrer a contagem como ano zero. Eu suponho então que um demônio e sua legião destruindo o mundo não seja uma catástrofe tão grande assim, ou será que é? Smile.


Os Deuses e os Gigantes se enfrentando e o resultado disso ser o fim do mundo não é maior?
Olha, na vida real, começaram a contar após o "Nascimento de Jesus". Eles recomeçaram a contar após a 1ª ou a 2ª Guerra Mundial, os eventos mais destrutivos da história da humanidade?

Ah, uma pergunta: Como Morroc surgir pela primeira vez? (sério, não lembro)

Shiki ~ escreveu:O ano 0 seria então o ano da derrota de Morroc. Há alguns fatos que dizem que a luta dos Gaebolg contra Jormungandr foi antes disso, não me recordo deles agora. Amanda, o que evidenciava isso mesmo, se você ainda lembra? Talevz com algumas informações mais concretas seja bom por na cronologia que isso foi pré-Morroc.


Isso foi da criação de Rune-Midgard. A cobra, Jormungandr, fora devorada pela águia arco-íris (que não me recordo o nome). Escamas foram crescendo sobre essa águia, e foi isso que me lembro da quest da Maldição de Jormungandr/Gaebolg.

Mas também há o fato de a Terra ser a Carne de Ymir e o Sangue dele ser o Oceano, de acordo com a mitologia.
Shiki ~ escreveu:O fato é que não ocorreu nenhum outro Ragnarök antes desse, se for levar
pela história do manhwa houveram pequenos inícios do que poderia ter se
tornado o Ragnarök. Não se considerariam eles Ragnaröks porque como o 
nome diz é o crepúsculo dos deuses, o declínio. Se não se concretizou 
então não leva o nome.


Errado.

Ragnarök é um ciclo. Infinitos Ragnaröks ocorreram antes dos tempos atuais, e infinitos ainda acontecerão. Após a destruição completa do Universo, a vida volta a aparecer novamente. O Sol volta aos céus, a água se retrai e revela a Terra antes alagada pelo evento. Tudo fora destruído, exceto a àrvore de Yggdrasil, e os que se refugiaram em suas raízes repovoaram o mundo.

Os Deuses Nódicos morrem. Com certeza houve um Panteão anterior ao atual, e com certeza terá outro no futuro.

E não é "Crepúsculo Divino". É algo como o "Destino Final dos Deuses", pois fora um pequeno erro de tradução. rök, que as pessas dizem ser Crepúsculo, na verdade é Destino final. rökr é Crepúsculo.

P.S.: Não quero brigar, quero apenas descutir sobre o cenário.
P.S.2: Nada do que falei foi por crença religiosa, apenas falei da Mitologia Nórdica e citei exemplos da Igreja Católica. Para informação geral, sou Ateu, e não acredito nessas coisas.

- - - -

Agora a briga é ano zero   Batalha de morroc Vs Ragnarok

- - - - -
por Shiki ~ em Qui Dez 23, 2010 3:38 pm

Não há o menor indício de deuses e gigantes se enfrentando, nem de que houve um Ragnarök antes do que seria o atual Ragnarök.

A criação de Rune-Midgard? Bom, já existia Rune-Midgard antes da vinda de Morroc, só constatando. A parte da águia ter comido a serpente é um IMENSO erro, porque a rixa entre uma águia e uma serpente seriam Nidhogg e a águia que fica no topo de Yggdrasil. Não faz menção nenhuma a ter comido a serpente, é só uma cantiga, e se aproveitaram dela na conspiração que está sendo revelada ao longo dos episódios, por causa da maldição de Jormungandr, que foi VENCIDA pelos ancestrais de Gaebolg, não morta.

Ragnarök não é um ciclo, não tem lugar algum que afirme ser um ciclo. Se achou algum lugar que diga isso, traga aqui para vermos também sua fonte.

Crepúsculo é a última hora do dia, o fim. É uma forma de dizer que está acabando, então não faz diferença, sendo apenas uma metáfora.


- - -

E a briga continua... Isso revela que até agora NADA foi constatado de veracidade, apenas decisões ou baseadas no kRO ou especulativas ou pior, aceitadas em acordo entre aqueles que participaram.


- - - - -

 
por Laedhros em Qui Dez 23, 2010 3:55 pm

Além do mais não existe dados de quanto tempo atrás foi o 1º Ragnarok, e ainda que fatos importantes tenham acontecido não sabemos quanto, por Morroc ser uma data exata e que todos lembram e conhecem e temem é mais plausível.

A explosão universal que deu origem a todo o universo também é maior que um cara crucificado mas pela religião não, e ragnarok é um jogo religioso, lutar contra uma ameaça que desafiou os próprios deuses é um marco memorável.

- - -

Mais opiniões pessoais

- - -

 por Jeran em Qui Dez 23, 2010 4:06 pm

Shiki ~ escreveu:Ragnarök não é um ciclo, não tem lugar algum que afirme ser um ciclo. Se achou algum lugar que diga isso, traga aqui para vermos também sua fonte.


Wikipédia - Cheque o último parágrafo.

Como sabem, a Mitologia é apenas um conjunto de mitos e lendas, e os Nórdicos eram os únicos que acreditavam num ciclo de "Fim de Mundo e Recomeço". Os Deuses eram inimigos dos Gigantes de Fogo e de Loki, que os traiu, e de seus três filhos (Fenrin, Hel e Jormungandr). Odin os aprisionou mas, um dia, Skoll e Hati devoraram, respectivamente, o Sol e a Lua. Um grande tremor ocorreu, e todos os Gigantes foram libertados e atacaram os Deuses. (Tipo o Enredo da Série God of War. Quem jogou o 3 sabe, mais ou menos, como fica a situação). Até agora não vi nada que me prove o contrário, e acredito nisso que li com meus próprios olhos.
Shiki ~ escreveu:
A criação de Rune-Midgard? Bom, já existia Rune-Midgard antes da vinda 
de Morroc, só constatando.


Lógico que eu sei disso, né cara! Após a Batalha de Morroc e Thanatos, este o prendeu em um selo e construiram Morroc sobre ele (ou Morroc seria esse selo?).
A parte da águia ter comido a serpente é um 
IMENSO erro, porque a rixa entre uma águia e uma serpente seriam Nidhogg
e a águia que fica no topo de Yggdrasil. Não faz menção nenhuma a ter 
comido a serpente, é só uma cantiga, e se aproveitaram dela na 
conspiração que está sendo revelada ao longo dos episódios, por causa da
maldição de Jormungandr, que foi VENCIDA pelos ancestrais de Gaebolg, 
não morta.


Isso eu vi naquela quest. Se eu mencionei algo errado sobre ela, desculpe.
Laedhros escreveu:Além do mais não existe dados de quanto tempo atrás 
foi o 1º Ragnarok, e ainda que fatos importantes tenham acontecido não 
sabemos quanto, por Morroc ser uma data exata e que todos lembram e 
conhecem e temem é mais plausível.


Não é necessário saber quando foi o primeiro Ragnarök. Nem é necessário 
saber em qual deles estamos. Apenas disse que o ano 0 deveria começar a 
partir da recontrução do mundo ao invés da aparição de Morroc.

A explosão universal que deu origem a todo o universo também é
maior que um cara crucificado mas pela religião não, e ragnarok é um 
jogo religioso, lutar contra uma ameaça que desafiou os próprios deuses é
um marco memorável.


Isso é o que descreve o Ragnarok.

- - -
Vou ficar aqui até não caber mais onde cada um mostra a sua opinião, não a real a baseada no jogo

- - - - -


_________________ O.V
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
kemaryus
kemaryus
Admin

Mensagens : 243
Data de inscrição : 24/11/2009
Idade : 30
Localização : Geffen - Rune Midgard

Ficha de Personagem
Nome:: Jeff Valk kemaryus
Classe:: Feiticeiro
Grau:: Reitor

http://kemaryus.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

[RPG]Ano atual é 1011 ou 2011? Empty Re: [RPG]Ano atual é 1011 ou 2011?

Mensagem  kemaryus em Sab Dez 28, 2013 6:07 pm

 por Laedhros em Qui Dez 23, 2010 4:08 pm

E você vai começar a contagem dos anos sem saber a quantos anos ocorreu? Deixa de idiotice, não tem como você fazer o ano 0 ser numa data que você desconhece, podem dizer que foi a 10000 anos, 1 milhão de anos, tanto faz, sem base sem saber exatamente QUANDO foi não da pra coloca-lo como o início da contagem do nosso calendário.

- - - -
Olha, até que a versão dele é mais aceitável … humm não!

- -  - - -

 
por Jeran em Qui Dez 23, 2010 4:14 pm

Quando eu disse que não sabemos quando ocorreu? Sabemos que estamos no ano de 1010 (pois os Royal Guards chegam aqui apenas no ano de 1011 e porque fica mais fácil de lembrar a data diminuindo 1000 anos da data atual), então o último Ragnarök que ocorreu aconteceu há 1010 anos! Se prestasse atenção no que eu escrevi desde o início do tópico, não viria aqui e me ofenderia a toa.
- - - - -

Opa! Chegam aqui? Mas as informações não era baseadas no kRO? Perai, então pega o que gostar do kRO e o que gostar do bRO? E o que não gostar, descarta?

- - - - -

por Lucas_palmeirense em Qui Dez 23, 2010 4:17 pm

Cara, o que importa não é o que você acha, são as informações que estamos recolhendo.

AW é After War, isso é praticamente óbvio, e a guerra de Morroc foi uma... bem, GUERRA.

E posso aruinar tua teoria de ano 0 = Ragnarok? Se bem me lembro, NPCs em morroc dizem que a civilização que morava lá antes deles - que construiu as pirâmides, etc - tinha existida a mais de 1000 anos. E 11 anos não era muito mais, dizem até (eu colhi essa informação de um fpoirum) que o NPC dizia dois mil anos. O Ragnarok NÃO FOI a 1000 e poucos anos, foi a Guerra de Morroc, e é ela que tá marcando o início do calendário no bRO, e é a partir disso que devemos seguir.

EDIT: Com a palavra, O Bigode, no primeiro tópico, o do fórum da LUG:
-Descobrimos indicios de que "A Civilização do Sul" do continente (que será tratada aqui como Epitus) é mais antiga e avançada do que a de Rune-Midgard na era pré morroc e provavelmente ja eram um país mesmo antes do início da construção de Glast Heim, então podemos afirmar com segurança de que os Epitanos foram o primeiro país com fornteiras consolidadas do mundo.
Essa informação foi obdita atravéz do NPC Pesquisador (moc_ruins,123,154), ele investiga as pirâmides em Morroc e diz que elas datam em torno de 1000 e 2000 anos de idade, se adicionarmos alguns séculos de evolução arquitetônica e a distribuição geográfica da população tomando como base a localização das diversas ruinas que cobrem toda a área do deserto que toma 80% do sul do continente limitados a norte pelos campos de prontera, a sul pelo mar, a leste pela floresta perto de Alberta e a oeste pela floresta tropical dos territórios de comodo, podemos acrescentar cerca de 500 anos de evolução arquitetônica e distribuição geográfica dos povos se formos compara-los aos homens do norte. Logo, a idade estimada da Civilização de Epitus é o numero absurdo entre 1500 e 2500 anos.


Fonte: http://sites.levelupgames.com.br/FORUM/RAGNAROK/forums/t/379102.aspx

- - - - - -

Humm essa Épitus, não foi criação de um jogador? E se levar essa informação a sério, não muda TUDO o que foi discutido até aqui?

- - - - -

 
por Laedhros em Qui Dez 23, 2010 4:20 pm

MANOOO
Não seja ridiculo, LEIA, PESQUISE, antes de postar afirmações.

É dito em mais de centenas de lugares que há 1000 anos Morroc se libertou, ouviu? MIL ANOS MORROC SE LIBERTOU.

Partindo disso, antes de Morroc se libertar teve a Guerra com Jormungand a criação de Rune Midgard e outras nações logo é OBVIU que não é possível tanta coisa assim ter ocorrido num espaço de 10 anos entre a criação do universo e o ataque de Morroc, exercite seu raciocínio logico.


- - - - - -

Estou tentando estou tentando mas tá difícil...

- - - - - - -

 
por Jeran em Qui Dez 23, 2010 4:53 pm

Lucas, esse post me fez mudar de opinião. Com esse argumento, a Guerra de Morroc ser o Ano Zero faz todo o sentido. Eu não me recordava de Epitus, nem sobre a Batalha de Morroc ser a exatamente 1000 anos (no Ragnatales está escrito que foi há 1500 anos, por isso achei que era um intervalo não-exato).

Agora, acho que seria de extrema importancia colocarem os fatos anteriores ao Ano Zero, como a criação de Glast Heim e Geffenia, dessa civilização Epitus, o Ragnarok, a disputa dos Sete Primordiais e a criação de Juno.


@Laedhros
Deplorável essa sua falta de educação. Volto a falar com você quando aprender a ter modos.

- - - - -
Sério? Já mudou de opinião? Onde está os dados reais e baseados na real historia do jogo que eu não vi ainda? Pow Laedhros, magoou o cara...

- - - -

 por Laedhros em Qui Dez 23, 2010 5:01 pm

Isso é um favor que você me faz desde que não volte a fazer posts sem fundamentos demonstrando um conhecimento que não possui e afirmando coisas das quais não tem ciência.

- - - -

O famoso, faça o que faço, não faça o que digo.

- - - - - -

 por Thelastris em Qui Dez 23, 2010 5:05 pm

Outra discussão dessa, eu tranco o tópico e resolvo o trabalho da cronologia por msn com pessoas mais contidas.
- - – - -

Isso, ditadura neles, me pergunto, porque você mesma não escreve uma outra historia para o rag? É bem mais fácil também do que procurar “provas reais” (afinal até agora não vi elas)

- - - - -

 por Lucas_palmeirense em Qui Dez 23, 2010 5:10 pm

GH foi depois do Ano 0. Foi justamente em 711 que começou sua construção, de acordo com a história dos RGs. 

Juno é meio recente, não é? Juperos sim que é mais antiga, mas vou deixar para alguém que sabe melhor dizer isso.

E, Laedhros, menos, não ponha o tópico em risco, por favor.
- - - - - -

Opa, não era ano 0 que começou a construção?

- - - - -

 
por Thelastris em Qui Dez 23, 2010 5:13 pm

Juno é a partir da queda de Juperos, sem data.

Levem em conta que o Myoujin Lee vai refazer a cronologia, então é possível que coisas estranhas como Lighthalzen ser de 500 anos atrás enquanto GH é de 300 e RM de mais de 1000 podem ser corrigidas.

- - - - -

Vai é? Não foi o que vi (veja a data em que ela postou)

- - - - - -

 por Lucas_palmeirense em Qui Dez 23, 2010 5:15 pm

Bom, Amanda, LHZ PODE ser mais velha que GH. Afinal, no Ano 0 teve a Guerra de Morroc e alguns humanos fugiram de Rune Midgard, correto? Foi nessa época que a República começou a surgir. Ou seja, a diferença de datas seria só o fato de LHZ ter se organizado mais rápido que GH, acho.

... Apesar de que não deixa de ser estranho, o povo de Rune ficar 700 anos sem uma cidade, e o povo da república 500 anos sem...
- - - - -

Estranho está essa discussão, já me deu nó no celebro

- - - - -

 por Jeran em Qui Dez 23, 2010 5:23 pm

Lucas_palmeirense escreveu:GH foi depois do Ano 0. Foi justamente em 711 que começou sua construção, de acordo com a história dos RGs. 

Juno é meio recente, não é? Juperos sim que é mais antiga, mas vou deixar para alguém que sabe melhor dizer isso.

E, Laedhros, menos, não ponha o tópico em risco, por favor.


Pelo que eu sei, Glast Heim e Geffenia foram criados antes de Morroc (mas depois de Epitus). O que consta na descrição dos Royal Guars é que eles foram criados há 300 anos para proteger a cidade que já estava construída (provavelmente estava tento aquela "tensão pré-guerra" entre Geffenia e Glast Heim. Provavelmente o Rei se preparava para atacar os Elfos)

Juno, de acordo com o site da Level Up!, foi uma das coisas que sobreviveram no Ragnarok. Aqui está a descrição da cidade:
"Juno: cidade dos sábios

O nome Juno, além de ser utilizado para nomear um dos mais 
radicais episódios de Ragnarök, é também o nome de uma cidade. 


Fundada pelos sábios de Juno e defendida por poderosas magias e
artefatos tecnológicos de uma era há muito tempo esquecida. Juno é a 
capital da República de Schwartzvald, unidade política que também conta 
com a participação da cidade das Kafras Al de Baran. Os habitantes da 
cidade afirmam possuir o conhecimento perdido da era da magia do mundo 
antigo. Naquela época, Juno era mais preocupada com o conhecimento e 
suas aplicações, do que com a política.


Juno é a única cidade que restou dos tempos do Primeiro 
Ragnarök. Por centenas de anos ela cortou comunicação com o mundo, por 
ter conquistado sua auto-suficiência frente a Rune-Midgard Juno é 
composta por 3 ilhas flutuantes que funcionam com o poder do Coração de 
Ymir, guardião do conhecimento antigo. 


Mais tarde, alguns sábios da cidade rumaram para o sul e 
construíram a Torre do Relógio. As grandes obras de alquimia feitas 
pelos sábios, foram guardadas neste local. Depois disso, eles rumaram 
para o sul com intenção de aprimorar ainda mais a alquimia. 


Com a abertura para o mundo, Juno tornou-se a rota 
preferencial de aventureiros que procuram grandes aventuras, e magos que
querem adquirir conhecimento para virarem sábios"


Sobre Juperos, eu não faço a menor idéia.

Sobre Lighthalzen:

Há quinhentos anos um dos cientistas de maior renome da época, Zenit 
Zerter Lighthal, fundou o Laboratório de Lighthal. A instalação foi 
construída num vale remoto e afastado, no meio da República de 
Schwartzwald. Anos mais tarde, a corporação Rekenber adquiriu as 
instalações, comprou todas as vilas próximas e começou a construir a 
grande cidade hoje conhecida por Lighthalzen.


A cidade-estado de Lighthalzen é dividida em dois distritos
principais: o residencial, ao sul da cidade, e a comercial ao norte. A 
principal atração do distrito residencial é o mundialmente renomado 
Hotel Rekenber, localizado ao centro do lugar. Já a área comercial tem 
um campo de pouso para as aeronaves, o banco de Lighthalzen, lojas e a 
Guilda de Alquimistas. Mais importante que tudo, é aqui que está 
localizada a sede da Corporação Rekenber. 


A corporação Rekenber é a maior organização da República de 
Schwartzwald. Ela é a responsável pela prosperidade de Lighthalzen, 
sendo muito respeitada e adorada dentro e nos arredores da cidade. A 
corporação é pioneira em inúmeras pesquisas e foi responsável por 
diversas inovações tecnológicas deste lado do mundo, incluindo a 
melhoria do motor a vapor de Strahlenstein. O novo modelo é usado em 
toda Schwartzwald e nas aeronaves, que se tornaram a única forma de 
interligar certas regiões ao reino de Rune-Midgard.


Por outro lado, Rekenber é alvo de diversas críticas e 
manifestos, especialmente relacionadas às suas pesquisas mais recentes, 
no projeto batizado de “A vida começa aqui”. Nos laboratórios da 
empresa, eles estudam o segredo da vida, que já levou ao desenvolvimento
de diversas formas de vida artificiais. Os Homúnculos e os Guardiões 
dos Castelos são exemplos disso. Mas... Onde será que esta pesquisa pode
nos levar?


Então, a cidade tem de 500 anos para menos, pois não se sabe ao certo quando a Rekenber comprou as instalações.
- - - -
Embora não seja a resposta para o ano 0, é bom saber que as cidades tem realmente dados reais

- - - - -

 por Thelastris em Qui Dez 23, 2010 5:27 pm

Nunca disse que não podia, disse que era ESTRANHO. Devido a história das duas cidades parece muito mais provável que GH tenha se formado antes, por ser uma capital, até. A futura República já tinha Juperos pra se estabelecer, e RM, mesmo que consideremos "Epitus" como parte de RM? Séculos sem uma cidade fixa é extremamente improvável.

E Jeran, MUITO cuidado com textos da Lug. O do iRO diz que os RGs estavam ajudando na proteção durante o reinado do cara que construiu GH. Tem nada de já construído no texto.

- - - - -
Novamente é mais legal pegar só o que se gosta, o que não gostar, corre pegar do outro servidor (kRO), não é esse o principio do monstro de franquistein?

- - - –

 por Lucas_palmeirense em Qui Dez 23, 2010 5:35 pm

De fato, acho exagero essa de Juno "sobreviver ao primeiro Ragnarok" A LUG - E a Gravity - adoram colocar coisas assim nos seus textos, levianamente, só pra soarem legal. 

Pra eles, ninguém se importa com a história do jogo ._.' (Curiosidade, nem iRo, nem pRO tem fóruns dedicados ao RolePlay em seus fóruns oficiais, e duvido que os outros o tenham)

- - - -

Claro a desenvolvedora também não podia ficar de fora das alfinetadas

- - -

 por Laedhros em Qui Dez 23, 2010 5:41 pm

Tem fonte que Juno foi construída após Juperos, e virou refugio após o surto do Vesper, virando a nova capital da monarquia deles até se transformar na republica que conhecemos numa guerra que não se data também.

- - - -

Ué? Então juperos é de antes do 1º ragnarok?

- - - - -

 
por Thelastris em Qui Dez 23, 2010 5:49 pm
Exato, Laedhros, eu considero isso canon. 

Não sei se é verdade, Lucas, mas dizem que o bRO é possivelmente o Ragnarok com mais foco no roleplay... Tristeza =/
- - - - -
Quem diz? Estou curioso.

- - - - -

 por Arcturus em Qui Dez 23, 2010 6:26 pm

E "Anos mais tarde" (sobre LHZ) podem ser 3, 30 ou 300, não foi especificado isso.Fora que "começar a construir" não quer dizer terminada em uma semana, então a data de criação do laboratório foi 500 anos, mas a cidade deve ter uns 420, no máximo.

- - - - - -

Claro, o brasil então tem só uns 300 anos, afinal boa parte do tempo antes era só colonias de extração (laboratórios?). Opa, perai o brasil não está terminado ainda! Não temos data de Criação !!

- - -
 
Código:
por John Lucky em Qui Dez 23, 2010 6:37 pm

Lucas_palmeirense escreveu:De fato, acho exagero essa de Juno "sobreviver ao primeiro Ragnarok" A LUG - E a Gravity - adoram colocar coisas assim nos seus textos, levianamente, só pra soarem legal. 

Pra eles, ninguém se importa com a história do jogo ._.' (Curiosidade, nem iRo, nem pRO tem fóruns dedicados ao RolePlay em seus fóruns oficiais, e duvido que os outros o tenham)


Nesse caso é coisa da LUG mesmo, e essa de alterar a história pra algo sem sentido não é exclusividade da LUG, já experimentou ler as introduções dos episodios do aRO? Completamente fora do storyline original.

- - - -

Nada melhor do que citar outros servidores...

- - - -
 
por Laedhros em Qui Dez 23, 2010 6:44 pm

E RM tinha GH como capital durante os eventos de Morroc não? Na época ela ficava próxima do reino dos elfos com quem tinham aliança e não era tão grande como hoje, portanto GH já era capital de RM quando a República ainda nem sonhava em existir. Nessa época anterior a Thanatos havia o Imperio de Payon e Epitus que dividiam o continente.

Com a Guerra de Morroc GH continua sendo capital, forma-se Juperos, Juno mais tarde LHZ sendo MUITO mais nova que GH se seguir essa linha de raciocínio, cidades da atual Republica dos povos que mudaram de continente. E por último Arunafeltz e os povos que não quiseram ficar em El Mes foram para Oeste perto do Vulcão, a nação mais jovem.

Tenho dúvidas se RM é uma imensa Ilha ou um continente, já que é cercada por água.

- - - - -

O fato de Juperos ser criada no ragnarok passado, (que é um dado real) foi completamente ignorado, então não é baseado em fatos reais, mas sim em teorias e opiniões próprias.

- - - -

 
por Thelastris em Qui Dez 23, 2010 6:49 pm

É o que todos achávamos, Laedhros, mas se GH só tem 300 anos e Morroc tem 1000, não é possível.

Pra clarificar, Rune-Midgard é o nome do reino, não do continente. O mundo é Midgard. Veins é parte de Arunafeltz, não constitui uma nação própria. Na época de Morroc tinha 'Epitus', Payon e RM, possivelmente Geffenia.
- - - - - -

Tinha Éptus? Onde fala da batalha de Morroc sobre o solo de Épitus? Epitus foi criada por um jogador (akai shora se não me engano). Cade os fatos reais, to com sede destes fatos, o único que tinham que era Juno, foi simplesmente descartado.

- - - - -  
 
por Shiki ~ em Qui Dez 23, 2010 6:52 pm

Tem alguma afirmação sobre a existência de "Epitus" durante o ataque de Morroc? Pode ser que já estivesse extinto, e lá fosse a capital de Rune-Midgard. Tem de se avaliar a suposta lenda que a batalha Thanatos~Morroc criou o deserto (Haja erosão a_a).

- - -

Em partes, Foi o que eu disse. Embora Épitus Não exista! São apenas ruínas de algo.

- - - -

 
por Thelastris em Qui Dez 23, 2010 6:59 pm

Esse post não faz muito sentido, Shiki. Nós sabemos que tiveram duas civilizações na área do Sograt, 'Epitus' e Morroc. Nós sabemos que Morroc destruiu a cidade que existia lá. Acho improvável que tenham existido três cidades no mesmo lugar sem que tenha menção a isso.

Sobre Thanatos/Morroc terem criado o deserto:

- Pode ser só lenda/exagero

- Pode ser que o deserto existisse em certo ponto mas avançou/ficou pior por causa da batalha

- Pode ser que realmente tenha criado o deserto. Qual o problema? Pirâmides e esfinges não significam que tenham que ter sido construídas originalmente em um ambiente desértico. Lembrem-se, o Egito cresceu em especial por causa da área fértil do Nilo.

- - - - -

Novamente, jogadores colocando sua influencia nos acontecimentos, não está baseando em dados, mas especulações.

- - - -

 
por Laedhros em Qui Dez 23, 2010 7:04 pm

Epitus foi o epicentro do ataque e o primeiro reino a cair perante Morroc. Tem várias fontes disso.

Não creio que GH tenha apenas 300 anos. Aonde Rune Midgard estaria localizada se não ali, e aonde teria sido a antiga capital deles? Talvez GH não fosse o que ela se tornou, pode ter sido reformada, reconstruida, fortificada após a guerra de Morroc, ou em vista do tratamento dos elfos terem "esquentado" e uma guerra parecer eminente.

Também temos que ver se a história de 1000 anos é utilizada no iRO, e quem que fez essa história dos RG's (se tiraram do site do kRO), mas mesmo assim não faz sentido RM ter ficado tanto tempo se capital, inclusive no periodo de guerra contra Morroc.

Mas então RM é uma imensa ilha? Porque Rune-Midgard (reino) é terra cercada por mar. Midgard eu creio que seja o mundo no qual ele se encontra, aonde podem haver mais de um continentes como aqueles que especulam surjir no futuro provando que X e Y reinos que hoje consideramos ilhas na verdade são parte de um continente.

- - - -  

Cade as fontes? Cade? Posso falar também que Ozzy foi pai de morroc e há varias fontes disso.

- - - -

 
por Shiki ~ em Qui Dez 23, 2010 7:10 pm

Sim, eu sei, mas a questão é que Morroc Cidade só foi construída DEPOIS de selarem Morroc
Demônio. Pelo que se sabe, a cidade se formou ao redor do selo, mas não sabemos se o selo foi feito exatamente sobre onde era o outro reino, e tem aquela informação que se refere a área como parte de Rune-Midgard. Não tem menção nenhuma da época em que "Epitus" foi extinta, ou mesmo se foi Morroc quem destruiu.


"Long ago, the Mage Knight Thanatos battled and sealed away the greater demon, Satan Morroc. Legend has it that the fallout from the battle destroyed the south eastern part of the Rune-Midgard Kingdom, creating what is now known as the Sograt Desert. In order to protect the seal and keep the demon locked away, the people of Rune-Midgard constructed a castle above the seal. Before long, buildings and tents were built around the castle, and this new-founded city took the name of the demon and was called "Morroc".
However, one thousand years have now passed, and Satan Morroc has awakened once again[...]"

Se refere ao local como parte do reino, então significa que ou "Epitus" fez parte de RM ou se extinguiu antes da criação do mesmo. Analisando o ano que veio o episódio de Morroc, o incidente não foi exatamente no ano zero, e sim cerca de 7 a 8 anos depois, ou então mil anos é só um arredondamento.
- - -
Novamente nada de Epitus, Opa, 7 e 8 arredondamento é 1000? Então me paga ai 8 reais e arredonda pra mil? /troll

- - -

 
por Thelastris em Qui Dez 23, 2010 7:15 pm

Na verdade não. O sudoeste pode ter sido destruído e mais outra coisa. Acho muita coincidência ter ruínas em torno de Morroc e não ter acontecido nada lá.

Agora sobre o ponto inicial ser um pouco antes de Morroc... Bem, pode ter sido a Jormungandr.

- - - - -

Opa, então não foi morroc que destruiu a tal epitus.. agora foi outra coisa... novamente a briga: Morroc que destruiu Vs Outra coisa destruiu.

Alguem lembra o final das outras brigas? É isso mesmo, eles ignoraram e continuaram a história seguindo o que ACHAM que é mais aceitável, nada de coisas reais, só opiniões.

- - - - - -

 
por Laedhros em Qui Dez 23, 2010 7:16 pm

Epitus era provavelmente do lado do sela note as ruinas ao redor nos mapas, restos de edificações e as próprias piramides. O mais plausível é que Epitus tenha se extinguido com a vinda de Morroc mesmo, mas não me lembro bem, de rumores de alguma calamidade que destruiu o reino ao Sul, pode ter sido isso, maldições enolvendo a adoração de seus Deuses, maldição do Faraó, Osíris.

Mas duvido que seja a capital do Reino, seria algo relatado nesse quote seu, e teria acabado com RM logo de cara.

E RM não tem contatos com as terras de Arunafeltz e Republica a não ser algumas pontes, entre elas a ao norte de Al de Baran e ein_fild09, e outra num mapa de pvp q não aparece no mapa mundi.
 - - - - -

é “Plausível” também que tenha sido aliens que tenha destruído epitus.


- - - - -

 por Shiki ~ em Qui Dez 23, 2010 7:19 pm

É, é o que eu penso. Mas se refere a transformação da parte sudoeste no deserto, o que quer dizer que era considerado parte do reino.

Precisamente o fato das ruínas. O historiador se refere a ruínas de mil e dois mil anos.As de dois mil eu suponho serem as de "Epitus", o que deixa as de mil anos como sendo os rastros de destruição da primeira vinda de Morroc.

- - - -

Novamente mais especulações, cade as provas que disseram que iam postar ?

- - - - - -


 por Jeran em Qui Dez 23, 2010 8:35 pm

Shiki ~ escreveu:
Precisamente o fato das ruínas. O historiador se refere a ruínas de mil e dois mil anos.As de dois mil eu suponho serem as de "Epitus", o que deixa as de mil anos como sendo os rastros de destruição da primeira vinda de Morroc.


De acordo com aquele Guia de Cenário, Epitus e o Império de Payon foram fundados exatamente após a derrota de Jormungandr. Epitus foi destruída com a vinda de Morroc. Em 12 dias, estava tudo em ruínas.
Morroc, então, tentou avançar contra Payon, mas os moradores de lá são muito cagões fugiram pelo mar (assim nasceram aquelas ilhas orientais), ou rumaram para o Norte (criando os outros 2 continentes). Após a derrota da basta, Thanatos o prendeu no deserto e fundou a cidade chamada Morroc.

Lá também informa que Glast Heim foi fundada após a batalha de Morroc. Graças à essa guerra, o povo de Rune-Midgard se acostumou a batalhar.

Após a sua fundação, Glast Heim avançou e conquistou o Império de Payon, construiu Prontera e o porto conhecido como Alberta.

Após um tempo indeterminado e sem motivo aparente, os Elfos de Geffenia e os Humanos de GH começaram a se odiar, desencadeando nessa guerra. Ambas as cidades foram destruídas. A capital se tornou Prontera e fundaram Izlude como cidade satélite e Geffen, para poderem estudar as magias dos elfos.

Devido à influencia de Rune-Midgard, Al De Baran se uniu ao Reino.

Então tá, seria mais ou menos assim:

Spoiler:
Ano 0 AW (After War)

- Batalha entre Morroc e Thanatos
- Destruição de Epitus
- Fuga da maioria dos habitantes do Império de Payon
- Criação dos continentes de Arunafeltz e Schwartzwald.
- Criação das Ilhas Independentes (as orientais)

Entre Ano 1 à 1x AW

- Criação de Glast Heim
- Conquista do Império de Payon
- Fundação de Prontera, a Cidade-Satélite, e de Alberta, a cidade portuária.

Ano xxxx AW

- Guerra entre Geffenia e Glast Heim
- Completa destruição das cidades
- Fundação de Geffen
- Fundação de Izlude
- Al De Baran, da República de Schwaltzward, se alia à Rune Midgard.
Esse Ano xxxx AW é um ano indetermidado (por enquanto. Não encontei ainda), e nem todos os eventos listados acima ocorreram no mesmo ano. Geffen, por exemplo, foi construída séculos após a destruição de Geffenia e Glast Heim.
- - - – -

Ah! O guia que um jogador criou e tem informação que ele Inventou.

- - - - - - -

 
por Laedhros em Qui Dez 23, 2010 8:44 pm

O Guia de Cenário foi feito por um player, algumas partes não são oficiais e sem elaboradas de forma coesa com a história, mas não oficial.

Além do mais as Ilhas Ocidentais já existiam antes da Guerra o que mudou é que o povo de Payon buscou abrigo por lá. Arunafeltz e Republica não são continentes, e eles surgiram em épocas diferentes em locais diferentes, Republica se formou antes de Arunafeltz que ando mais pra longe antes de construir sua civilização.

A Guerra de Geffenia parece ter durado uns 100 anos pra mais, e daí fujiram para Prontera, Izlude não surgiu assim,
- - - - - -

 por Samael Kusanagi/Jurougumo em Sex Dez 24, 2010 10:58 am

Bem e a caverna de Payon? da para ver que tem umas casas mais pra frente seria aquilo o antigo Imperio de Payon e poderiamos usa isso coo explicação? ou tem algo a mais que ainda não foi mostrado para ela ter ficado naqueel estado?
- - - -
Claro, vamos dar explicações nossas para tudo também.

- - - -

 por Shiki ~ em Sex Dez 24, 2010 12:30 pm

Não tem menção de "Epitus" ter sido destruído por Morroc, é isso que estou tentando falar '-', pelo menos não encontrei nenhum lugar que diga. O lugar é dito como sendo a parte sul/sudoeste do Reino de Rune-Midgard, e isso deixa muitas dúvidas.
- - - -

E novamente a realidade

- - - -

 por Thelastris em Sex Dez 24, 2010 1:02 pm

Só, filho, que o canal da mancha tem mais de 240 km de largura na parte mais ampla e mais de 30 na mais estreita (que não é muito extensa) RazzÉ mar pra cacete.

Ragnarok the Animation é algo que eu me recuso a usar como fonte. Ser algum tipo de templo parece razoável com a existência de Sohees, pelas roupas, tema virginal, facas cerimoniais e criaturas místicas no lugar. Pode ser também que seja que nem se faz em algumas igrejas, que tem cemitério nos arredores. Não seria a única, já que a de Prontera faz exatamente isso.

- - - - -

Opa, mas ragnarok the animation não é oficial, assim como o manhwa? Novamente escolhendo fontes...

- - –  -

 
por Maxxwel em Sex Dez 24, 2010 4:06 pm

Não seria bom mandarmos um e-mail para a Gravity pedindo uma linha do tempo simples?

O que não servir para o nosso servidor, como alguma mudança drástica, a gente pode excluir ou mudar.
- - -
Aproveita e pede para eles mandar o patch junto com o e-mail e vão todos jogar no kRO

- - - -

 por Kerdied em Sab Dez 25, 2010 8:38 am

Só uma coisa sobre o guia de cenário do Akahai.

Ele vasculhou as quests jogo inteiro (pelo menos as que foram lançadas até a época da conclusão do projeto), todos os sites oficiais da época, o manwha e até a animação (que achei extremamente fraca e boba, contudo é oficial, logo, gostando ou não, seremos obrigados a, no mínimo verificar a informação).

Se preferirem, posso chamar o Akahai aqui para ajudar. Eu e ele temos interesse em atualizar o guia de cenário e corrigir eventuais inconsistências com o não-canon.

- - - –

Nossa, ele vasculhou tanto e criou tanta coisa assim? Ele criou e inventou boa parte do guia, inseriu informações erradas e descrições errada. Ele escreveu que ele era o governador de Morroc.

 - - - - - -

 por Shiki ~ em Sab Dez 25, 2010 11:42 am

Voltando a discussão de cronologia, algum npc que afirme quando foi a destruição de "Epitus"?

Eu estava falando com o guardião das estradas de Saint Darmain, ele não fez menção à ser parte de Morroc, disse apenas que as pessoas moravam lá, mas depois de ataques e saques, acabou ficando deserta e sendo incorporada por Comodo.
- - - -

E a batalha por Epitus continua

- - - - -

 por Rafael "Alexander" M. em Sab Dez 25, 2010 3:13 pm

Épitus foi destruida na primeira guerra dos povos livres contra Morroc, parte da mega cidade-estado foi destruida na invasão o resto foi destruido nos meses de guerra subsequentes e o resto transformado em areia na batalha de thanatos contra morroc.

- - - - -

Onde ele leu isso? Cade a Fonte? Há algo torto e fino neste comentário.

- - - - -

 por Shiki ~ em Sab Dez 25, 2010 3:51 pm

Sim, mas quais fontes? Eu estou buscando uma afirmação de algo dentro do jogo ou informações em um lançamento de episódio.

- -  - -
RÁ!

- - - -

 
por Leko em Dom Dez 26, 2010 9:37 pm


Vamos trabalhar então na questão das ruínas nos arredores de Morroc levantada pelo Shiki?

Antes do aculturamento de Comodo, Pharos funcionava como centro comercial. Existia uma rota comercial conhecida como "Rota Reudelus" que ligava o lugar (Saint Dairman) até Izlude e Alberta (fonte: Npc Rahasu - Cmd_fild07 192 58). Com o crescimento de Comodo, a rota definhou. O Motivo principal foi a migração da população local para Comodo. A rota ainda persiste, mas não com a mesma importância de antes, tal qual o Farol de Pharos.

A Fortaleza de Saint Dairman era uma "província" e era cercada de habitações populares (fonte: Npc Serutero, moc_fild 12 35 303). A região foi saqueada várias vezes, o que levou seus habitantes a fortificarem o lugar. Após a ascenção de Comodo como importante centro regional, Saint Dairman foi anexada e sua população, lentamente, abandonou o lugar e migrou para cômodo. Desde então só uma pequena população, descontente com o governo de Rune-Midgard mantém-se na fortaleza, usando uma forma de auto-governo que é ignorada pelas autoridades do reino devido à sua "falta de importância" e tamanho diminuto.
- - - -
Cara, isso são Fontes! Bom trabalho Leko, embora, não fale nada de ter sida destruída por morroc ou que fora um grande império.

- - - - -

 
por Leko em Dom Dez 26, 2010 10:16 pm
Não vejo motivo, -q
Sem os fatos não dá pra especular datas. Então deixa eu buscar os fatos antes.

Em Comodo e em Morroc não há NENHUMA citação a Epitus, cheguei até a acreditar que as ruínas que cercam a cidade são vestigios do "auge" de Saint Dairman como zona habitada. Se me encontrar o Npc correspondente... 

- - - - - - -

 por Ryu Bateson em Dom Dez 26, 2010 11:18 pm

Deixem-me elucidar algumas coisas sobre "Epitus".

O nome "Epitus", não existe no jogo. Foi um nome fictício dado, para a provável nação que lá existia, por Akahai, para figurar em sua FanFic.

As ruinas que existem na região de Comodo, de acordo com o próprio jogo, foram sim usadas como refúgio/forteleza/moradia algum tempo atrás (do Rag), mas as ruínas já existiam bem antes e isso é dito na explicação do local. As ruinas foram descobertas pelo povo atual e não se sabe nem a data e nem quem as criou.

Foram associadas como parte da antiga Morroc (Épitus), por conta da arquitetura similar ao antigo Egito. E por referências históricas que, as piramides, não ficariam dentro da cidade habitada, já que elas servem de tumba/mausoléu aos antigos faraós, mas ainda sim próximas, assim como aparecem no jogo.

Nas mesmas ruinas, existe uma construção que usada como faról, mas se forem lá dar uma olhada, a construção é totalmente em estilo egípcio tendo até hieróglifos talhados em sua parede externa e figuras egípcias pintadas na entrada. Um estilo artístico totalmente diferente da Rune-Midgard atual como da antiga Glast Heim.

Ligando uma coisa a outra chegou-se a hipótese que as ruinas poderiam ter sido uma antiga civilização, que teria sido aniquilada pela primeira vinda de Morroc, já que ela dataria de mais de mil anos atráz, concidindo com a vinda de Morroc.


Na cronologia que estava sendo desenvolvida anteriormente, havia se decidido incluir a teoria de Epitus nela, porque as pessoas que a estavam desenvolvendo acharam-na coerente. Mas como já foi dito, não existe nenhuma referência ao nome "Epitus" dentro do jogo, foi apenas um nomeação dada ao povo que supostamente lá existiu há muito tempo.

Vocês sabem muito bem como muita coisa no Rag não é explicada e outras coisas acabam não batendo como datas e acontecimentos. Muita coisa fica pra imaginação de quem joga pensar como seria.


Finalizando, podem colocar "Epitus" na cronologia como uma teoria, não um fato provado. Ou então descartar se não acharem interessante. Eu proponho a vocês darem uma passeada pela região entre Morroc e o faról e observarem bem para tirarem suas próprias conclusões.

- - -
Sim! E minhas conclusões são: Não existe fatos que diga que um reino grande como o chamado de Epitus tenha existido, assim como boa parte do que escreveu, não há fontes, Logo, é uma ótima historia criada por jogadores, não é real.

- - - - -

 por Space Ghost em Dom Dez 26, 2010 11:45 pm

Sabe, não entendo muito bem pq vcs querem se prender tanto ao cenário da LUG, ou até mesmo o da Gravity. Acho q como somos nós que faremos o cenário, podemos encontrar explicações próprias para essas coisas que não fazem sentido, como a idade das cidades, destruição de Epitus, o que marca o início do mundo, e etc. Claro que não vamos fugir totalmente do cenário proposto por eles, mas se há tantos problemas com isso, poderíamos abandonar alguns detalhes =/

Os criadores do cenário são humanos, ele é todo fictício. Em qualquer obra de ficção em que o criador se proponha a criar um universo inteiro novo, é previsível que hajam alguns erros. Até Tolkien entra em contradição algumas vezes u.u

Nada radical, vamos apenas tentar ser mais... independentes.

E percebi que não responderam aquela coisa sobre os mitos nórdicos >.< Eu queria escrever a minha ficha né...

- - - - -

Claro, mas eles querem algo “oficial”. E Sim não foi o único a perceber que eles não chegaram a conclusão nenhuma desde o inicio do tópico estão mudando de assuntos e abandonando os assuntos pendentes.

E respeite o Tolkien, quando você criar toda uma mitologia e vários idiomas, e o principal, fazer com que as pessoas goste. Ai sim poderá falar algo sobre ele.

- - -

 
por Leko em Seg Dez 27, 2010 12:32 am

Agradeço ao Ryu pelo esclarecimento quanto a Epitus.

Quando ás construções da fortaleza. o Npc que uso como fonte (Serutero), diz que ela é fruto das construções do povo de Saint Dairman mesmo. Não desqualificando o trabalho do Akahai (que aliás uso MUITO pra me guiar), mas ao menos por enquanto acho melhor não usar fanfics pra fechar buracos na cronologia ou no cenário (tal qual foi feito com outras propostas de incluir fanfics nessa etapa do projeto).

Me chamem de Ortodoxo demais se quiserem, mas acho melhor primeiro achar essas lacunas individuais pra depois fechá-las e decidir o que vai ou não ser aceito como material de orientação de fontes não-oficiais(Aguardando opiniões aqui).

- - - -

BAM! E Epitus é desmascarada! Nunca existiu a não ser na criação de um jogador.

- - - -

 por John Lucky em Seg Dez 27, 2010 3:52 pm

Lucas, não seria interessante que se fosse diretamente a Juperos? estava verificando e existem muitos npcs não-humanos, estatuas, algumas placas, talvez fosse um meio mais rápido.

Porém imagino que não será muito produtivo procurar por informações de Juperos...no Guia de Cenário de acordo com o Kerd o Akahai deu uma boa olhada nesses NPC's mais óbvios.
- - - -

Desculpa mas eu ri! Se o cara olhou todos os  npcs, como ele não viu o npc que fala sobre as fortalezas não terem sido um reino? Fail

- - - - -

_________________ O.V
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
kemaryus
kemaryus
Admin

Mensagens : 243
Data de inscrição : 24/11/2009
Idade : 30
Localização : Geffen - Rune Midgard

Ficha de Personagem
Nome:: Jeff Valk kemaryus
Classe:: Feiticeiro
Grau:: Reitor

http://kemaryus.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

[RPG]Ano atual é 1011 ou 2011? Empty Re: [RPG]Ano atual é 1011 ou 2011?

Mensagem  kemaryus em Sab Dez 28, 2013 6:08 pm

[continuação]


 por John Lucky em Ter Dez 28, 2010 1:31 pm

Lucas_palmeirense escreveu:Space Ghost, eu vou meio que especular agora, mas acredito que os humanos tenham sim tido um tempo mais "primitivo". Possivelmente os Elfos teriam ajudado eles a evoluir (sei que li isso em algum lugar...)


Mas é claro que leu, essa informação pode ser encontrada na lista que o Zy postou no ínicio do tópico como material de referência. 

Aqui o trecho:
Alexander Eisenheim II escreveu:

A Verdade Sobre a Guerra de Geffenia e a Evolução dos Homens

-Pesquisando o manhwa que deu origem ao jogo, descobrimos a verdade sobre a guerra de Geffenia e a evolução dos Homens do norte na seguinte citação:

"When you humans were crawling into caves, picking fleas off your furry hides we elves fed you, taught you language and survival
then prosperity and peace made us careless... trusting...
at which point you humans invaded and crushed our realm
with dwarves, you ravaged our lands
you betrayed and killed those who taught you to survive
the survivor were forced from alfheilm, spread throughout midgard
now you come to steal the legacy of my people
you never change! it's in your blood! you take and take and take
and if anyone gets in your way, you kill them and steal from their corpse"

Elfa desconhecida, Ragnarok: Into the Abyss, cap. 9 pag 97~98;

Bom, ao que parece, em algum ponto do passado os elfos aceleraram a evolução humana de forma que os homens do norte se consolidaram, e foram instigados pelos anões a atacarem os elfos no que culminou na guerra de Geffenia.


Sobre o Ragnarok cíclico: Estou notando que algumas pessoas no tópico estão assumindo que qualquer evento de maior proporção foi por si só um Ragnarok, mas na verdade não existe indícios de que o Ragnarok do cenário do jogo é um evento cíclico, nem que houve recentemente uma batalha entre Aesir e Vanir, nem nenhum outro conflito. 

Lembrem-se que o jogo é somente baseado na mitologia, não foi literalmente cuspido lá, se discordam busquem as incoerências com a mitologia, vocês sabem que existem.

Fui conversar com a Amanda para tirar a dúvida, e realmente o ciclo se reduz somente a especulação, até mesmo na mitologia Ragnaroks infinitos não são confirmados.

Logo podemos assumir que o mundo teve somente um início e terá somente um fim, e esse será definitivo, para que aí sim surja daí o novo mundo citado na mitologia.

Ah propósito, alguns eventos como a morte de Balder já aconteceram no cenário, então é questão de alguns séculos ou milênios até que tudo vá para o espaço, imagino.


- - - - - -

Opa o manwha de novo, perai, mas assim é muito fácil, o que eu gostar, pego do manwa o que não gostar  ignoro, mas o rag não foi só baseado nele? Ou é a continuação? E o Anime? E o Twin Blades? E o iRO/kRO/jRO/aRO/bRO/euRO???

O jogo é o jogo, outras fontes, são outras fontes, se levar em consideração o manwa DEVE ser levado em consideração outras fontes publicadas e patenteadas com a autorização da desenvolvedoras, como o anime e o proprio Livro brasileiro Twin Blades. Então temos a descriminação de fontes, por vontade propria daqueles que querer contruir a cronologia “verdadeira” e oficial, então, já não é mais oficial, é apenas especulação e seleção de fontes.


- - - - - -

 por Lucas_palmeirense em Ter Dez 28, 2010 1:47 pm

Lembrem-se que o jogo é somente baseado na mitologia, não foi literalmente cuspido lá, se discordam busquem as incoerências com a mitologia, vocês sabem que existem.


Cofcof Nidd Bonzinho cofcof

E eu SABIA que tinha lido em algum lugar 8D

Quanto ao Ragnarok Cíclico, realmente não vejo importância para a nossa linha do tempo o fato de ser cíclico ou não. Tendo tido um anterior ou um posterior, Tudo o que NOS importa - ou melhor, a nossos personagens - começou a acabou nesse "ciclio" - seja ele o único ou apenas mais um - então é uma discussão sem propósito.
- - - - - -

E JUNO? Está escrito que foi fundada no ragnarok anterior!

- - - - -

 por Leko em Qua Dez 29, 2010 8:11 am

A Torre de Thanatos
(Isso não é um guia de quest, caras-pálidas. É uma “montagem” do quebra-cabeça da quest da Torre de Thanatos, com os diálogos e fontes respectivas. Portanto se quiserem o guia de como completar a torre, Vão ao fórum da LU!G. Sei que o texto está enorme e TL;DR, mas deu um trabalho INFERNAL, então leiam. ENJOEM NO TEXTO LONGO \o/).

(Nota: Npcs usados como fonte entre parênteses e em vermelho)
(Nota²: Essa quest veio no episódio Noghaltz, bem antes da Ruína de Morroc. Nos diálogos, os Npcs referiam-se à “Morroc Amaldiçoada”, ou seja, a cidade. Mas obviamente não é a ela que eles queriam se referir, conforme já sabemos. Então tomei a liberdade de adaptar os diálogos, para fazer mais sentido, devido à esse erro na tradução.) 
Spoiler:
A Torre

Sabe-se que a torre de Thanatos é uma das construções mais antigas que se tem notícia. O nome, “Thanatos”, foi dado de acordo com inscrições encontradas no interior das suas ruínas pela Corporação Rekenber (Guardião da Torre – hu_fild01 140, 163). A corporação começou, já nos tempos modernos, um projeto de reconstrução do lugar, e transformou os dois primeiros andares da torre em atração turística, além de estudar os mecanismos da torre e seus sistemas.(Guia – tha_t01 149, 78). A torre, porém, é infestada de criaturas que imitam a aparência angelical, e outras entidades demoníacas. Então a Rekenber contrata funcionários temporários para exterminar essas criaturas a partir do terceiro andar, no qual realiza atualmente suas obras de restauração. (Guia – tha_t01 140 78). O lugar é lacrado com um portão, para evitar que os monstros invadam os andares inferiores, e somente funcionários da Rekenber, em grupos de no mínimo cinco pessoas, podem adentrar no local, por questões de segurança. (Guia de Entrada – tha_t02 231, 161).

O Incidente dos Andares Superiores

Após a restauração completa do segundo andar, a corporação Rekenber passou a fazer eventos de visita à torre. Houve naquela época um grande investimento em dinheiro e pessoal a fim de transformar a torre num ponto turístico, porém aconteceu um incidente nos andares superiores. Durante uma dessas visitas, uma explosão aconteceu, aparentemente entre o décimo primeiro e o décimo segundo andares.
Então boatos começaram a correr, sobre a antiga “Maldição de Morroc”, e imediatamente o incidente nos andares superiores foi associado à lenda de Morroc. Com os turistas com medo do lugar, a Rekenber não teve escolha e então parou com seus grandes eventos de visita à torre, enquanto restaura o terceiro andar. (Guia de Entrada – tha_t02 231, 161).

Os Dispositivos da Torre de Thanatos

A torre de Thanatos é cheia de mecanismos diversos, selos, que abrem seus portões, a fim de proteger os andares mais inferiores do lugar. Alguns desses selos possuem informações, memórias, embutidas, que são reveladas quando você os ativa, automaticamente.

O Primeiro dispositivo guarda uma “Chave Vermelha”, e a seguinte informação:
Anotações na Tela escreveu:Eu usei a tecnologia do selo do portão, para selar o portão e as pedras encantadas. Embora os selos estivessem no lugar, eu não posso deixar de me preocupar que eles sejam quebrados no futuro. Eu não posso relaxar quando um grupo particular desejar as pedras encantadas e podem facilmente quebrar os selos. Então para detê-los, eu mudei a localização do portão antes de selá-lo. Não chequei exatamente as coordenadas do portão depois que as mudei, mas isso me deu um sentimento quente, confortável. Então definitivamente não é o inferno.”

(Aparelho Mecânico – tha_t03 67, 70).

O segundo aparelho guarda uma “Chave Amarela”, e a seguinte informação:
Anotações na Tela escreveu:Isso só pode significar que ele veio aqui por causa do Morroc Maldito. Depois que eu investiguei a área, eu descobri traços de uma batalha que envolveu vários humanos e criaturas e um monstro gigantesco. Estou surpreso que o grupo dele tenha lutado com o Morroc Maldito e que ele tenha sido gravemente ferido. Parece que Morroc Amaldiçoado foi para o Sul, e o grupo dele o seguiu... Estranhamente eu não encontrei nenhum traço dele, e é extremamente suspeito que essa área tenha outras evidencias que ficaram aqui por centenas de anos. Mas eu não consigo entender por que...

(Aparelho Mecânico – tha_t04 195, 195)

O terceiro aparelho na verdade é uma estátua, a Estátua Brilhante. Ela guarda uma “Chave Azul”, e a seguinte informação:
Anotações na Tela escreveu:Depois de completar essa provação, Eu decidi sair. Mas antes que eu pudesse fazer isso, eu tive de selar o portão que me conduziu para aquele lugar. Se alguém encontrar essa torre e usar o portão para fins maus, o mundo será infestado por uma era de caos. Com certeza eles me parariam se soubessem que eu selaria o portão. Isso me tomou muito tempo, mas eu secretamente administrei isso. Mas antes que eu começasse a selar o portão, eu decidi examiná-lo mais adiante, por via das dúvidas...
Em meus estudos sobre o portão, eu descobri que ele tirava sua força das pedras encantadas. Então alertei a todos de não abusar dessa força, e separei e selei as pedras...

(Estátua Brilhante – tha_t05 62, 179)

O quarto aparelho é outra estátua, que Guarda uma “Chave Verde” e as seguintes coesrmações:
Anotações na Tela escreveu:Isso nunca foi... Não foram os humanos ou os deuses que construíram essa torre. Foram os demônios. Intrigado com essa informação, eu decidi tentar entender o porquê dos demônios terem a construído. Em minha pesquisa, eu aprendi que essa torre era usada como um portão para evocar demônios do inferno durante uma guerra milenar, e que o infame Morroc Maldito foi um dos que foram invocados aqui. Morroc Maldito... Eu admito que estou interessado em aprender mais sobre a aparência... E desde quando ele veio para a Torre de Thanatos...

(Estátua Brilhante – tha_t06 226, 229)

O quinto aparelho é uma espada, que Guarda uma “Chave Preta”, e as seguintes informações:
Anotações na Tela escreveu:Assim que eu segui seu rastro para o norte, eu passei por muitos lugares desertos. Finalmente eu encontrei um pequeno vilarejo, onde aprendi sobre a torre, que recusa a entrada de humanos. Eu instantaneamente percebi que ele deve ter ido para a torre. Eu fui para lá e quando cheguei, fiquei chocado. Era grotesco e não parecia uma construção feita por humanos. Eu estava pasmo. Tecnologias avançadas foram provavelmente necessárias para construir a torre... Então eu aprendo um fato interessante enquanto pesquisava na torre.

(Espada Esplêndida – tha_t06 203 181)

As Pedras Encantadas

Caso tenha completado as quests “Organização Dandellion” e “Caça ao Culto de Morroc”, vai entender o que acontece aqui. Atravessando as escadarias do sétimo andar e chegando ao oitavo, você deverá obter os cristais brilhantes, as “Pedras Encantadas”. Essas pedras inserem memórias automaticamente na sua mente (igual acontece nas duas quests que citei antes. Porém há memórias embaralhadas nas pedras (aparentemente elas guardas as memórias, mas não fazem distinção dentre elas). Cada uma das chaves guarda uma pedra e uma memória, então:
Pedra Encantada Azul escreveu:
Thanatos! Nós conseguimos uma mensagem da corporação. Eles querem que paremos o que estamos fazendo e retornemos agora.
...
É melhor nos apressarmos...
...

Pedra Encantada Vermelha escreveu:
... Então nós decidimos enviar alguns algozes para derrotar o Morroc Maldito. Mas honestamente, a chance de sucesso era de um por cento. É melhor que nada mas... Morroc Maldito é uma anomalia.
...

Pedra Encantada Preta escreveu:
... Nòs o encontramos! Então essa deve ser a torre onde Morroc Maldito deve estar juntando seus monstros! Oh deus... Há... Há Milhares! Há alguma esperança para todos nós? Nós humanos?
...

Pedra Encantada Amarela escreveu:
... Eu sou Lucil. Desculpe. Eu estou atrasada, mas eu estava fora, em outra missão.
...
Eu sou Thanatos.
...
Porquê ela me fez sentir tão estranho por dentro? Eu sinto que tudo que eu era antes se perdeu, todas as coisas que eu queria e queria ser, ela trouxe. Tudo que eu queria... Completo, como... Engraçado. Ela me fez me sentir estranho, como se tivesse encontrado minha metade perdida.

Pedra Encantada Verde escreveu:
Esta luta vai determinar o futuro da humanidade! Temos que derrotar Morroc Maldito! Não há alternativa. Quem está comigo?
...
O demônio é forte demais, nós não podemos... 
...
Tolos fracos e humanos! Vocês deveriam saber melhor!
...
... Isto não pode ser! Isto não é...
...
GRRRA! COMO VOCÊS SE ATREVERAM, HUMANOS? COMO VOCÊS SE ATREVERAM?
...


(Cristal Brilhante - tha_t08 48, 147 / tha_t08 90,147 / tha_t08 48, 59 / tha_t08 90 59)
Explicações aqui:

Memórias das pedras estão embaralhadas, conforme deu pra notar. Mas o penúltimo cristal mostra uma mulher, provavelmente uma paixão do Thanatos (uy –q). No último diálogo aparece a batalha em flashback.

Os “cristais de memória” aparecem também em outras quests, o que nos faz concluirmos que são de uso do dono “original” da torre, Satan Morroc, já que seus súditos fazem uso dessa “tecnologia” (e viva Ryan Moore).
Thanatos nunca lutou sozinho, mas provavelmente todos os seus aliados caíram, e aí ele deixou a torre “tomá-lo”. 

As explicações sobre essa quest param no último cristal de memória. A partir daí, você aglomera os fragmentos dos sentimentos no altar no topo da torre para formar a última memória (contando com as memórias embutidas nas pedras), que é a “Memória de Thanatos”.

- - - - - -

Mudança de assunto de novo, mas o post é uma valiosidade sem limite

- - ---

 
por Leko em Qui Dez 30, 2010 9:16 am

Há! Vim bombardear vocês com informações novas! -q
Retirado do Livro "O tirano Schmitz", disponível in-game. Mais informações disponibilizarei com o tempo e a paciência, se delz me der ambas. Tirem vossas conclusões e enjoem em outro texto longo. =)



O Tirano Schmitz

Em 511 D.G., Walter Von Schmitz se to........[continua]
- - - - -  -

Oba mais uma historia bacana, pera.. isso não é do bRO..=/

- - - - - -

 
por Ryu Bateson em Qui Dez 30, 2010 9:53 am

Não verdade não esclarece, mas parece ser uma informação sólida.

Sempre existiram no jogo informações dizendo que Glast Heim foi a primeira capital de Rune Midgard e que ela era muito antiga.

É necessário confrontar as informações para chegar a uma conclusão.


Digam, esses livros são do pRO né? É necessário averiguar se esses livros são adição da Gravity ou do pRO (que é da LUG, lembrem disso), que podem ter adicionado por conta própria.

- - - - - - -

A Lu! Sempre disse que qualquer mudança nos servidores são altamente autorizada pela Gravity. Pow nem a LU! Internacional escapa deles.

- - - - -

 por Leko em Qui Dez 30, 2010 10:56 am

Esses livros são do bRO Ryu. Esse em específico, é produto de alguma quest envolvendo a biblioteca de Prontera, que não sei especificar pra você qual é devido aos códigos confusos desse jogo. Existem ao todo trinta livros desse - o problema é que alguns (a maioria) deles estão em COREANO, e aparecem pra mim na forma de um monte de caracteres bagunçados em Unicode. =/


- - - - - -

Ah, sabia, agora atacaram o pRO sobre o cenário... Como os cara podem fazer de tudo, menos jogar no brasil?

- - - - - -

@Shiki e Ryu

Na verdade isso prova que Prontera é mais antiga que a época da destruição de Glast Heim (na prática, era algo já presumido). Sobre a mudança de capitais é algo possível, acontece/aconteceu em vários reinos, não acho impossível que ela tenha sido mudada algumas vezes, ainda mais com sete famílias reais se alternando no poder.

Pegando por exemplo o Sacro Império Romano-Germânico, no qual muito da "monarquia" do Ragnarok foi baseada, a capital mudava constantemente de acordo com seu imperador: Magdeburg, Nüremberg, Aquisgrano, entre outras. Isso impediu o Império de ter uma capital "de jure", pois a mesma variava ás vontades dos monarcas.

Ainda é respeitada a "ordem" das capitais, só que não é impossível que algum rei tenha mudado a capital para uma cidade mais afastada da população (aconteceu até no Brasil, oi) e isso ter sido revertido por outro monarca. Isso inclusive explicaria o desenvolvimento de Prontera e sua escolha como nova capital, por já ter abrigado a monarquia e a corte algum dia, e o fato de cidades mais antigas terem sido preteridas (Payon e Morroc).

- - - - - - -


Opa agora até prontera é mudada para capital em vez de glast Heim? O.o a é, não estamos falando do nosso rag. Novamente informações de fontes escolhida a dedo


- - - - -

 por Ryu Bateson em Qui Dez 30, 2010 11:57 am

Não, mas o Mangá é a origem do Rag, a história oficial, inclusive o próprio Lee Myoung-Jin a algum tempo atrás tinha sido chamado pra botar a história do Rag nos eixos novamente.

E o Loki, do Mangá, vai fazer uma aparição no jogo num episódio futuro.

Não tem como dizer que uma coisa é diferente da outra, elas são partes do mesmo mundo.
- - - - - -

Opa, até onde todo mundo sabe, o o jogo foi baseado no manga, as roupas são diferentes, muitas coiss são diferentes, até os poderes, o Lee (criador do Mangá) foi criado para ajudar a desenvolver o jogo, não “botar” nada nos eixos e se mesmo assim ele foi, porque não botou ainda?

E quem disse que o Loki vai? São especulações, puras e simples.

Se não tem como dizer que uma coisa é diferente da outra, porque não usamo Twin Blades? É oficial! É Patenteado! E é cedido os direitos autorias, logo, eles aprovam o livro e suas historias!
Novamente: Seleção de fontes.


- - - - - - -

 por Laedhros em Qui Dez 30, 2010 12:38 pm

O jogo é baseado no Mangá, então devemos nos apioar nele. Não é porque não foi mostrado no jogo AINDA que não existe. 

Incoerência com o jogo podem ser nomes ou Lugadas da vida, e essas ultimas sim devem ser ignoradas como a destruição da Guilda dos Mercenários e a Rainha, não o Mangá no qual o jogo é inteiramente baseado.

Ainda tem muitas informações e fatos importantes que o Leko aonde explorando além dos confins dos arquivos. Fica claro que os Corações de Ymir movem o mundo, a guerra de Arunafeltz contra Rune-Midgard será por causa desses fragmentos que eles querem para ressucitar Freya e sendo assim quer dizer que tem um grande pedaço em RM, porque não em Prontera?

- - - - - - -

Alguem já leu o mangá? O rag é um crtl+c crtl+V do mangá? Basta ler as duas primeiras folhas que você vê que Não! Pessoas não intendem o que significa “baseado” ou inspirado. Agora é claro, não gosto da LU! Então vamos ignorar-la e sua cronologia também, me pergunto, porque jogam no bRO então? PORQUÊ! A versão Européia sobre o brasil, não serve para o brasil, temos nossa historia, nossas marcas, não devemos buscar fora da onde estamos nossa história, tudo o que a LU! Faz é autorizado pela desenvolvedora.

Novamente seleção de fonte. E estou cansado disso...

- - - - - - - -

 
por John Lucky em Qui Dez 30, 2010 1:44 pm

Nossa quanta informação @_@

Ryu tem razão quanto ao manwha, eu já havia comentado no chat que o Myoung-Jin está trabalhando para consertar incoerências relacionadas ao manwha e ao jogo, e na verdade imagino que seja esse o motivo de muitos elementos do manwha estarem retornando ao RO.

O manwha em si pode não ser a melhor referência se tratando de pequenos e importantes detalhes, mas algo como um coração de Ymir em Prontera sem dúvida não é algo a ser ignorado. Além do mais, como o Laedhros já disse, existem motivos bem maiores para os conflitos entre Rune Midgard e Arunafeltz do que um desentendimento religioso.

Por anos a Gravity foi cobrada pelos jogadores para dar continuidade as tramas e cobrir os furos que o cenário do jogo possui, mas agora com essa informação do Wittels sobre os livros dá pra perceber que informação há de sobra , já os motivos para não terem liberados antes realmente é difícil de entender...

Pode ser que os fatos apresentados nos livros fossem planejados para episódios futuros, ou então estavam mal finalizados e por isso trariam mais incoerências do que resolveriam as que já existem.

Os próximos episodios podem ajudar muito a resolver esses problemas, Alfheim deve começar a ser feito ano que vem e com ela mais informações sobre a guerra entre Glast Heim e Geffenia devem ser liberadas.


- - - - - -

Ok Então o que gostarmos pegamos do manga, o que não gostarmos deixamos pra lá? É isso?

- - - - - - -

 
por Ryu Bateson em Qui Dez 30, 2010 1:54 pm

(Finalmente em casa)

Acho que entramos numa discussão que começa a fugir um pouco do tópico, então vou analisar por partes pra podermos voltar ao que interessa.


Sobre meu comemtário sobre Coração de Ymir em Prontera

Apenas comentei o assunto por causa de dizerem que a capital poderia ser em Morroc ou Payon, não sugeri que fosse colocado na Cronologia por já saber que no momento estamos apenas procurando referências no jogo.


Jogo x Mangá

Minha opinião é parecida com a do Laedros, não se esqueçam que quase tudo que tem hoje no jogo (história, classes, cidades, personagens, quests, reinos, etc) foi retirada do Mangá. Claro que houve uma adaptação, ó próprio Mangá já estava começando a ir pra outro rumo antes de ser descontinuado, a adaptação foi feita para que o Ragnarok pudesse se tornar um jogo internacional.

Existem algumas diferenças entre um e outro, mas a história basica é a mesma.

Se o Mangá não for levado em consideração, então tudo mais não deveria também.

Não digo contudo que o Mangá deve ser interpretado como a realidade do jogo, porque quando passam algo de lá pra cá ele tem que ter uma adaptação. Mas que faz parte faz.


Loki

Chamar Loki de "Crossover" foi um pouco demais não? Ele faz parte da história do Rag, não de outra.

Eu não sei do que se passa a quest que ele está envolvido, mas não acredito que não tenha a ver com o Loki do Mangá, com adaptações pra cá, é claro.

E se fosse assim, então muitos outros seriam só "crossovers" também, como Thanatos, Morroc, Freya, Tarlock, etc. Ou seja, personagens cruciais pro jogo.

- - - - - -

Vou parar de apontar onde fazem a exclusão de fontes ou usando coisas que o jogo e  apenas baseado.

- - - - -

 por Leko em Sex Dez 31, 2010 11:09 am

Ceiling Cat escreveu:Eu acho que não, O Corvo do Destino parece ter sido mais recente.


Tenho minhas dúvidas sobre o quão recente foi. E sobre aquele nosso cálculo sobre o ano atual e a era atual, tem algo que precisamos rever, Amanda.

Esbocei uma timeline da era atual, usando como fonte os três textos que lí com paciência e que tem referências claras a datas. Ficou assim:



Alguma correção a fazer? Algo a acrescentar? Nesse primeiro momento, só coloquei os fatos que tenho comprovação de data, ou indícios muito fortes da mesma (nesse caso, a fundação de Lighthalzen).

Sobre a fundação de Lighthalzen: A cidade começou "em torno" do laboratório, que iniciou suas atividades pouco tempo antes da revolta mercenária, que acabou sendo palco dos primeiros testes dos guardiões. A informação também confere com o Npc "Klaubisa" de Lighthalzen, que o Breno printou, de certa forma. E calculando esses "duzentos anos", chegamos a data que o Ryu postou do iRO, algo em torno do ano 1000 D.G.

- - - – -

Baseado em livros retirados de servidores internacionais como o iRO e o pRO. Novamente outras fontes mas não a nossa realidade (bRO).

- - - - - -

 por Thelastris em Sex Dez 31, 2010 1:34 pm

Jeran escreveu:Sobre essa timeline, o Laboratório de Lighthal foi fundado há mais de 500 anos. Não tenho certeza, mas acho que esse laboratório seria o de Somatologia.

Fonte?

- - - - - - -

Claro, como vimos até agora, não são postados nada sem fonte... né?

- - - - - -

 
por Jeran em Sex Dez 31, 2010 1:37 pm

Não, eu não inventei isso. Eu achei na Apresentação do Episódio.

Edit: Tem mais aqui també
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
- – -

 
por Thelastris em Sex Dez 31, 2010 1:49 pm
Cuidado com TUDO que a lug escreve. Só digo isso.

- - - - -

Claro, como jogamos no marteRO ( servidor de marte ) não podemos ter informações brasileiras, mesmo que aprovadas pela Gravity. E Claro, a intenção da LU! Sempre foi ferrar a historia do rag, né?

- - - - - -

 
por Laedhros em Sex Dez 31, 2010 2:22 pm
Ceiling Cat escreveu:Cuidado com TUDO que a lug escreve. Só digo isso.


Não foi a lug que disse isso. Isso veio do iRO que é administrado por uma empresa da própria Gravity. Se é oficial ou não, verdadeiro ou não, não sei. Mas a lug não tem nada haver com essa história.

Link: http://www.playragnarok.com/news/updatedetail.aspx?id=104&p=3

- - - - - -

Opa! Como não é da LU! Tem mais credibilidade.

- - - - - -


 
por Thelastris em Sex Dez 31, 2010 2:25 pm

Note que o texto é diferente. No iRO diz que o início da construção com a compra de todos os vilarejos é de 500 anos atrás. No bRO fala que a fundação do laboratório é de 500 anos. São coisas conectadas, mas diferentes.

- - - - - -

Opa, que vacilo ein LU! Afinal, pra construir o laboratório, não é preciso adquirir terreno, afinal ele voa acima das casas né?

- - - - - - - -

 
por Laedhros em Sex Dez 31, 2010 2:31 pm

São sim, mas ambas dão a mesma idéia de que LHZ começou a aproximadamente 500 anos que é o que importa, sua fundação pode ocorrer antes de acabar a construção. Fora que "500" anos é uma aproximação, pode ter começado em 510 ou 490, eles aproximaram a data, o importante é que (se pudermos confiar na fonte) sua fundação ocorreu aproximadamente nesse tempo, o que não quer dizer que já estava completamente construida nesse tempo, até porque a cidade se formou aos poucos ao redor do laboratório, não foi algo construido e definido premeditadamente.

- - - - - -

Então, para definir a construção de uma cidade é possível que tenha sido uma aproximação, mas para dizer que estamos em 1011 então não é aproximação? É data exata? Humm interessante.
O que vale lembrar, é que a cidade não é fundada quando é terminada, mas quando Começa, veja o Rio de Janeiro por exemplo, ela está terminada? Não! Então significa que ela não foi fundada?


- - - - - -
 por Thelastris em Sex Dez 31, 2010 6:07 pm

O problema é quando as datas colidem e parecem ser de fontes genuínas. Como vamos decidir o que usar?

O texto fala da rebelião há 200 anos, a quest diz que pessoas que participaram ainda estão vivas, o texto fala de Glast Heim há muito tempo, mas supostamente na história dos RGs ela tem 300 anos.

- - - - - -

Então? Qual é a real?

- - - - - - - -

kRO>iRO, arquivos do jogo>all. Assim decidimos, e por hora podemos estabelecer esses 500 anos, se descobrirmos algo mais preciso, alteramos, não vejo problemas com isso. Muitas hipóteses ou teorias são derrubadas por novas descobertas. Quanto a LHZ nada AINDA contradiz isso, todas as fontes cncordam com esses 500 anos.

Quanto a outras questões é questão de bom-senso, o que parece mais sólido me parece as informações dos textos extraidos do JOGO. Os textos no iRO são uma introdução das classes ao jogo, não sabemos o autor e nada da origem para serem considerados mais precisos do que os textos.

- - - - -  
Bom senso? É de novo o jogador colocando sua opinião na cronologia, e estão priorizando dados do kRO, então vão jogar kRO oras.

- - - - - -

 por Leko em Sab Jan 01, 2011 7:43 am

(Se eu postar besteira, relevem, hoje é 1º de Janeiro e estou com a cabeça a mil ainda.)
PALMA PALMA NÃO PRIEMOS CÂNICO!
Isso vai acontecer muitas vezes enquanto trabalharmos tentando fixar datas. Se até os historiadores sabe-tudo tem datas que não conseguem fixar, conosco não seria diferente. Contudo, eu vos ofereço escolha. *pose*. Abaixo a nova TimeLine e escolham no que acreditar:


Expandir esta imagem Ver em tamanho real


1) Acreditar Exclusivamente no Site do IRO, descartando a informação do Site da Level Up! sobre Lighthalzen; Nesse caso, o ano atual giraria em torno de 1000 D.G.

2) Acreditar Exclusivamente na Level Up!, descartando a informação do Site do iRO sobre a vinda de Morroc (1000 anos); Nesse caso, o ano atual giraria em torno de 1300 D.G.

3) Acreditar em Ambas as informações: Nesse caso, aceitariamos que os "Mil Anos" descritos entre uma vinda e outra de Morroc são uma aproximação da realidade (1200~1300 anos); O ano atual giraria em torno de 1300 D.G (arrendondando pra cima, certamente o valor é inferior a 1300 e superior a 1200, e não-exato, seguindo essa "teoria").


- - - - -

Então? Faça sua escolha?

- - - - -

 por Shiki ~ em Sab Jan 01, 2011 8:51 am

Mas ainda não vejo o problema de Lighthalzen ter sido criada a 500 anos, ou o laboratório, ou o que seja. Temos que lembrar que os povos que fugiram para o norte foram no ano 0. Acho eu, portanto, que 500 anos é mais que suficiente para descobrir as utilidades do coração de Ymir e desenvolver tecnologia pra um laboratório.

A revolução industrial não foi há menos de 300~400 anos? E tudo começou com um motor a vapor. Uma fonte de energia como um coração de Ymir...

Bom é minha opinião, então, e ficaria mais acertado com a rebelião dos mercenários por volta do tempo de Schmitz. Rune-Midgard e Schwartzwald não tinham relações entre si na época, pelo que eu sei, então não há um problema. Se o fato é de Lighthalzen ser mais velha que Glast Heim, duas pequenas observações:

a- Uma das fontes deixa ambíguo a construção de Glast heim, e sim apenas de seu castelo;

b- A data da cidade é incerta. Se o laboratório foi a 500 anos, deve demorar um pouco para as pessoas virem.

- - - - - -

Opiniões, não fatos. Como diz o aquele menino do forum da LU! ( Argumentos! )

- - - -

por Lucas_palmeirense em Sab Jan 01, 2011 9:09 am

Acho que eu fico com a versão do iRO, além de que facilita pra todo mundo.

Mas então, o 1011 caiu? õ_o. Acho que acrescentar 11 anos não vai matar o calendário, até pelo fato do "Mil anos" do iRO ser um arredondamento, além de facilitar a contagem do calendário e bater com a história dos RGs =P

- - - - - -

“Eu acho” não exprime certeza, e além disso propõe adicionar 11 anos? Opa isso é adulteração de documento, se eu tiver 7 anos, posso só adicionar 11 anos no meu RG e ir comprar cigarro e cerveja? Porque Não?

- - - - -

 por Leko em Sab Jan 01, 2011 10:00 am
Shiki ~ escreveu:Mas ainda não vejo o problema de Lighthalzen ter sido criada a 500 anos, ou o laboratório, ou o que seja. Temos que lembrar que os povos que fugiram para o norte foram no ano 0. Acho eu, portanto, que 500 anos é mais que suficiente para descobrir as utilidades do coração de Ymir e desenvolver tecnologia pra um laboratório.

A revolução industrial não foi há menos de 300~400 anos? E tudo começou com um motor a vapor. Uma fonte de energia como um coração de Ymir...


Não é esse o questionamento da coisa, Shiki.
Shiki ~ escreveu:Bom é minha opinião, então, e ficaria mais acertado com a rebelião dos mercenários por volta do tempo de Schmitz. Rune-Midgard e Schwartzwald não tinham relações entre si na época, pelo que eu sei, então não há um problema. Se o fato é de Lighthalzen ser mais velha que Glast Heim, duas pequenas observações:


Os textos do jogo colocam uma diferença clara de trezentos anos entre os dois eventos. Contudo, o iRO novamente nos dá uma condradição: A Guarda Real de Glast Heim foi criada, segundo texto deles, pelo Rei Schmitz no ano de 711 A.W. (After War, ou para nós, D.G). 

Okay, podem existir dois reis com o mesmo nome. Mas ele trás outra incosistência: A já dita data de "queda" de Glast Heim pode ser AINDA MAIS RECENTE.
Shiki ~ escreveu:a- Uma das fontes deixa ambíguo a construção de Glast heim, e sim apenas de seu castelo;


Reconstrução? O rei migra seu castelo para Glast Heim, coisa que é desfeita pelo monarca golpista (o usurpador) da dinastia Gaebolg. Apenas isso é dito. O texto não diz nada sobre Glast Heim estar destruída; A data de sua destruição em sí é uma incognita aqui, cada vez mais complicada de ser estabelecida, porquê não consigo estabelecer um critério lógico: De qualquer forma, ficam faltando ou sobrando sempre duzentos anos, independente do que eu faça.

É como se fossem duas linhas do tempo diferentes. =_=
Shiki ~ escreveu:b- A data da cidade é incerta. Se o laboratório foi a 500 anos, deve demorar um pouco para as pessoas virem.


O Laboratório foi feito em torno do ano 750. Se Lighthalzen tem 500 anos, e um velho se vangloria por sua família viver a 200 anos no lugar... 

Enfim, vou refazer a timeline denovo depois, com duas "teorias do tempo". Porquê simplesmente não dá pra colocar os fatos do iRO e os textos do bRO ao mesmo tempo, fica o já dito "vazio" de 200 anos.
Lucas_palmeirense escreveu:Acho que eu fico com a versão do iRO, além de que facilita pra todo mundo.

Menos pro Leko. #Sad Story, Bro

- - - - -

então, senhores do Tempo, qual é a versão certa? Opa! “Versão?” se é versão não é açgo oficial, afinal estamos falando da “cronologia real do jogo”.

- - - - - -

 por Lucas_palmeirense em Dom Jan 02, 2011 11:12 am

Era pra eu ter postado isso ontem, mas enfim q

Ontem fiz a quest dos Royal Guards. sinto decepcioná-los, ela cita pouquíssimas coisas do Rei Scmidtz. Só se sabe que ele "desapareceu" misteriosamente. Eventualmente, ele acabou morrendo, e você fala com o espírito dele. Schmidtz também era um guerreiro, pois você ganha uma armadura que era dele (O NPC da quest diz que "não tem certeza se era dele", mas a quest deixa isso claro).

A quest começa com Hainrich pedindo sua ajuda. Ele procura todo e qualquer vestígio sobre a "Guarda Real" do Rei Schmidtz. O diálogo me deixou meio confuso. Ele diz: "Estou procurando vestígios da Guarda Real e seus filhos, que são da linhagem do Rei Schmidtz". Isso significa o que, os primeiros RGs eram parentes do Schmidtz? Boiei aqui @_@

Enfim, os diálogos procedem, você prova seu valor levando 100 Corações Incandescentes e ele te conta toda a história. Somente os Templários e Paladinos mais poderosos eram aceitos na Guarda Real, e estes são definidos como "Agentes da Ordem Divina e julgam com punições ágeis", implicando que os Royal Guards provavelmente tinham uma autoridade semelhante à Polícia do mundo real (pelo menos foi a impressão que tive) na época de Glast Heim.

Existe uma grande dúvida que os Royal Guards daquele tempo ainda existem, ou se, com o sumiço do rei, todos eles se dissiparam. A ordem como um todo desapareceu, mas as tradições e o modo de combate PODEM ter sido passados de geração em geração até os dias de hoje (Existem teorias que o mesmo teria ocorrido com os Templários até os dias de hoje. Assassin's Creed, por exemplo, lida com esse tema, e já vi um gibi do tio patinhas que apresentava a mesma teoria. Ou fato, sei lá.). Nenhum documento ou vestígio da Guarda Real foi preservado.

A pedido de Hainrich, você vai até Glast Heim tentar achar uma roupa de Guarda Real, que teria o emblema do rei Schmidtz gravado nela. Você vai, encontra, retorna ao Hainrich e ele te recompensa com um escudo que supostamente teria pertencido à Schmidtz. O Escudo tem algo escrito atrás: "Você tem o poder de desvendar os sinais!". Indo novamente à Glast Heim, você localiza o Espírito do Rei Schmidtz, que lhe conta que Heinrich na verdade era seu ajudante, a centenas de anos atrás. Heinrich nunca aceitou a morte de Schmidtz e o fim da Guarda Real, então se aloja no corpo de outras pessoas e continua buscando-os. A armadura (no caso, o escudo, você recebe a armadura toda mas só o Escudo é um item em off) é o contrato que indicaria para Schmidtz que aquela pessoa é a pessoa certa. Como era um contrato com Heinrich, Schmidtz o honra e lhe dá o poder de Royal Guard.

Álbum de fotos: http://img195.imageshack.us/gal.php?g=screensakray000b.jpg

- - - -

Novamente mais informações importantes, mas veja! Não tem datas!

- - - -

 por Shiki ~ em Seg Jan 03, 2011 9:24 pm

A cultura de "Epitus" eram cultos a deuses antropomórficos. Sendo Ganesh antropomórfico, nada diz que era baseado apenas no Egito Antigo.

- - - -

_________________ O.V
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
kemaryus
kemaryus
Admin

Mensagens : 243
Data de inscrição : 24/11/2009
Idade : 30
Localização : Geffen - Rune Midgard

Ficha de Personagem
Nome:: Jeff Valk kemaryus
Classe:: Feiticeiro
Grau:: Reitor

http://kemaryus.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

[RPG]Ano atual é 1011 ou 2011? Empty Re: [RPG]Ano atual é 1011 ou 2011?

Mensagem  kemaryus em Sab Dez 28, 2013 6:09 pm



Ué Epitus não havia sido detonada a vários posts lá atras?

- - - -

 por Ryu Bateson em Sex Jan 14, 2011 8:05 pm

Fui até as ruinas do forte Santoleman procurar por informações e o que achei foi isso:




- - -
Novamente falando que a fortaleza ao sul de morroc não foi uma cidade ou civilização, mas sim uma fortaleza.

Epitus perdeu de novo.


- - - - -

 
por Sacrat Cross em Seg Jan 17, 2011 10:01 am

Informações sobre o Npc, sua localização e Falas especificas:

Localização: Cidade de Juno, Biblioteca de Juno no segundo andar, proximo a parede.

yuno_in04 190 125: Os livros estão em cima da mesa:

"Você encontra uma série de livros pesados de capa dura, com títulos imponentes como...

*História da República de Schwaltzvalt*

*História da Economia Antiga*

*Segredo das Tumbas Esquecidas*

*Relatório Econômico de Juno, 792 D.G.*

*Relatório Econômico de Juno, 802 D.G.*

*Relatório Econômico de Juno, 822 D.G.*

*Dados de Pesquisa Linguística*"

Vou voltar com meu Templário la para ver o que a NPC fala exatamente, pois ela esnobou meu Bruxo -.- e ele é só 20 niveis mais baixo -.-
- - - -

Mais verdades sobre Juno.

- - - - - -
 por John Lucky em Seg Jan 17, 2011 6:33 pm

Sim, "G" é Guerra, assim como o nosso tempo é contado A.C (Antes de Cristo) e D.C (Depois de Cristo) o tempo em Midgard é contado B.W(Before War) e A.W (After War), ou traduzindo:

Antes da Guerra: A.G e Depois da Guerra: D.G.

Aliás esse é um bom achado, e devo dizer que não acredito que não tinha visto antes, pois dia desses estive na biblioteca e não consegui achar nada de útil. 

Que falta de atenção...

- - - - -

por Sacrat Cross em Ter Jan 25, 2011 10:23 am

Mas qual guerra? A que deu origem aos herois da republica, ou a guerra contra Satan Morroc, ou a guerra de GhxGeffenia 'o'?
- - - - -

 por .Acer em Ter Jan 25, 2011 1:30 pm

A primeira guerra contra o Satan Morroc. [Thanatos X Morroc]

- - - -

Mas quem definiu isso? O Assunto foi deixado pra trás a vários tópicos lá no inicio do relatório, não estavam em duvida se era a guerra de morroc ou o ragnarok ou o a guerra dos Elfos?

Lol decidiram e nem me chamaram T-T


- - - -

 por Rafael "Alexander" M. em Qui Jan 27, 2011 4:38 am

Bom, só vamos poder organizar o negocio quando o leko terminar de traduzir tudo que for possivel traduzir, antes disso é só especulação e tomar nota dos detalhes =/
- - - -

Claro, não vamos querer nada torto ou fino aqui. Se não já sabe, a mafia russa virá.

- - - - -

 por Jeran em Sab Fev 05, 2011 4:45 pm

Abandonaram a Cronologia? Espero que não...


Expandir esta imagem Ver em tamanho real



Olha, eu acho que devíamos acreditar no iRO. As informações deles são as mais concretas e corretas. Se possível, adicionaríamos alguns detalhes que a Level Up desponibiliza, mas em comprometer a informação original. Eu acho que o ano gira em torno de 1000 ~ 1015, de acordo com o que o iRO informa.

Vou ler o tópico todo novamente para poder opinar melhor.

- - - - - -

Quem disse que a cronologia do iRO é mais coerente? Quem julgou isso? Mas não era 1000 anos e queria colocar mais 11 só pra ficar mais bonito? Agora não intendo nada com esses 1015. Tem preconceito com o 1011?

- - - - -

 
por Leko em Dom Fev 06, 2011 1:19 pm

@Jeran
Releia, mas aguarde mais coisas. Desenvolvi duas timelines distintas e quero discutir com todos os interessados sobre as possibilidades de adotá-las e qual é a mais viável delas. Vou inclusive ver se consigo um contato com o atual "responsável pelo cenário" na LUG e extrair o que eu puder dele. De algo deve valer a tagzinha de tutor nessas horas.
- - - -

Tráfico de influencia!Rá! Duas? Como pode algo oficial e real ter duas linhas de tempo? Ué mas se usam os dados do iRO o que adianta falar com a LU!? Decidam-se!

- - - - -

 por Zero Dozer em Dom Mar 13, 2011 9:35 pm

Pessoal, talvez exista uma coisa que possa resolver essa bagunça de cronologia: consultar A FONTE. E quando digo fonte, digo kRO. Tem alguém aqui que fale coreano?

- - - - -

Isso Mesmo! A LU! Não sabe de nada, e como jogamos no kRO devemos segui-lo! A proposito a tia que vende pastel ali em cima tem olhos puxados, posso ver se ela sabe.

- - - - -

 
por MaKeFast (Akiro Tomoua) em Seg Mar 14, 2011 6:15 am


Google tradutor!

Acho que o site do kRO não tem essas coisas O.o
- - - - - - -

 por Zero Dozer em Seg Mar 14, 2011 8:00 am

Deu pra ver. Procurei sobre RGs lá, usei o tradutor e... É. Site do kRO não ajuda nem um pouco mesmo. Pelo jeito, só com Lee Myong-Jin mesmo. Isso ferra tudo.

Nota: A Google precisa melhorar MUITO o tradutor vagabundo deles. O lado bom é que deu pra advinhar um pouco da parada através do texto traduzido dos RGs, então o tradutor não é inútil.
- - -
maldito google, deixa o Kyrie saber disso, afinal toda semana ele lê as atualizações do kRO com um michaellis coreano do lado.

- - - - -

 por Zero Dozer em Qua Mar 16, 2011 12:20 am

Bem, graças ao Willen, diversas luzes surgiram, e pasmem, vindas do kRO.



440 DM Príncipes que discordavam da linha de sucessão do trono decidida pela Corte iniciam uma revolta. A Revolta dos Príncipes foi liderada por Walter Von Eyck, que foi derrotado e morto pelo Príncipe Lakkan enquanto fugia, no final dos confrontos. 

Cerca de 470 a 480 DM Walter Von Braham restaura na marra a honra de sua família, e a essa altura era o último na linha de sucessão do trono. Chegou a se casar duas vezes para reforçar seu poder na Corte, tendo um filho com a segunda esposa. Dois anos depois, Braham dá seu filho à família Gae Bolg, tornando-o extremamente propício ao trono.

496 a 511 DM Walter Von Schmidtz, aos 16 anos, era considerado pelos Gaebolgs capaz de suceder o rei. O Rei Ouzel morreu em 509 DM, e a Corte Real começou a escolher 
o próximo rei. O primeiro candidato era o Príncipe Gunther dos Leovenburgos, mas ele era jovem demais para assumir a liderança da nação. O segundo era o Príncipe Max de Ricardo, o irmão mais velho do falecido rei, mas ele não contava com o apoio da Corte Real. O Príncipe Schmitz era o terceiro na linha de sucessão, filho dos influentes Gaebolgs, e o mais poderoso politicamente entre os três candidatos. Os ministros da corte e as famílias reais discutiram a questão da sucessão por mais de um ano, e finalmente concordaram em coroar o Príncipe Schmitz como o rei de Rune-Midgard, em 511 DM. O Rei Schmitz começou seu reinado como um governante amigável e sagaz, mas lentamente foi revelando suas reais intenções. Ele investiu em vários projetos comerciais nacionais e estrangeiros, e tirou muitos servidores fiéis da Corte Real. Ele preencheu a Corte Real com seus seguidores para ter todo o apoio possível, mas a bajulação deles acabaria por deixá-lo cego para a realidade dos assuntos de estado. O Rei Schmitz também construiu uma arena próxima a Prontera para promover aventureiros que matassem demônios por esporte, ganhando assim o apoio do seu povo. (Note que por conta disso surgiu o que hoje é a cidade-satélite de Izlude). Enquanto mais e mais seguidores lhe juravam fidelidade, o Rei Schmitz reconstruiu seu palácio, e gastava libertinamente o dinheiro do Tesouro Real para custear banquetes e festas diárias que causariam dificuldades financeiras à Corte Real.

512 a 523 DM Era um pretenso segredo na Corte Real que Braham Von Walter era o pai biológico do rei, mas Schmitz não descobriu isso antes da morte de Braham. Quando descobriu o segredo do seu nascimento, o Rei Schmitz começou a ter sentimentos confusos pelos Gaebolgs e pelos Walters, o que gerou uma repressão sangrenta contra os Leovenburgos. Essa família tinha uma história gloriosa, tendo trazido ao mundo muitos reis sábios, mas sofreu a fúria do Rei Schmitz porque um dos seus, o Rei Lakhan de Leovenburgo, havia matado seu avô, Walter Von Eyck. Os Leovenburgos que escaparam da morte foram banidos do Reino de Rune-Midgard. Então, o Rei Schmitz fez tudo ao seu alcance para restaurar os Walters, sua família biológica, ao ápice do poder. Ele dissolveu o comitê de nobres que era encarregado de eleger os membros do Gabinete e da Corte Real, permitindo a ele empossar muitos membros da família Walter, colocando-os na Corte Real. Ele também estabeleceu o direito do rei escolher seu sucessor. Embora dedicasse favores especiais aos Walters, ele era estranhamente antipático com os Gaebolgs que o criaram.

523 a 525 DM O comportamento errático do rei piorou, e logo ele se mostrou insatisfeito com o Palácio de Prontera. O Rei Schmitz ordenou que seu povo construísse um enorme castelo, três vezes maior do que o antigo, em Glast Heim, junto à encosta do Monte Mjolnir. O Palácio de Glast Heim havia abrigado a família real por mais de quinhentos anos, e embora ele tivesse sido reconstruído, a Corte foi forçada a recolher mais impostos do povo para financiar esse projeto imensamente caro. O novo Palácio de Glast Heim foi concluído em cinco anos, e o Rei Schmitz se mudou para lá imediatamente, desfrutando uma vida isolada de prazer decadente, financiada pelos impostos pagos pelos cidadãos e aventureiros.

525 DM Walter Von Schmidtz declara guerra discriminatória a Geffenia. Os elfos responderam na mesma moeda, e assim começou uma guerra que resultaria na queda das duas cidades. Durante a guerra, Schmidtz começa a realizar sacrifícios humanos para seres das trevas, buscando a imortalidade.

529 DM Schmidtz é deposto por seu primo, Grenholm Von Gaebolg, que liderou um golpe de estado. As tropas rebeldes de Grenholm derrotaram o exército real, e avançou sem resistência ao Palácio de Glast Heim. Ao entrar no Palácio, os soldados de Grenholm encontraram um exército de demônios que o Rei Schmitz convocou do inferno. Muitos dos soldados de Grenholm pereceram na batalha violenta, mas acabaram triunfando sobre seus inimigos. Eles viram a extensão da loucura do Rei Schmitz quando finalmente o capturaram em uma pequena torre no Palácio de Glast Heim: seu corpo tinha sofrido mutações e estava deformado por suas experiências na busca pela imortalidade dos demônios. O capitão da guarda, ao entrar na cela do rei cativo alguns meses depois, descobriu que Schmitz havia desaparecido. Seguiu-se grande investigação, e foi descoberto que o rei havia usado um poder misterioso e demoníaco para se esconder no espelho da cela. Schmitz foi finalmente deposto, e Grenholm assumiu a coroa. Sua primeira ação como rei foi retomar a tradição, levando a família real de volta ao Palácio de Prontera.

Cerca de 530 a 550 DM Glast Heim não se aguenta mais em pé. O povo resiste bravamente, mas não consegue proteger a cidade. O novo Rei, que assumiu após a deposição de Schmidtz, tentou manter a calma, mas chegou ao ponto em que não havia mais como lutar. Com os sobreviventes, o Rei deixou a cidade, migrando para a vila recém formada a leste. Era a vila de Prontera, que acabava de se tornar a nova capital de Rune-Midgard.



Espero que isso ajude.
- - - - - -

Humm isso muda as coisas, principalmente para o cenário coreano. Mas fiquei curioso, cade os links?

- - - -

 por Lothar S. Mustang em Qua Mar 16, 2011 12:45 pm

Acho que isso é uma polêmica a menos. Então posso puxar o próximo tópico?

Os 6 antigos guerreiros do BioLaboratório e a Guerra da Unificação.

Sabemos que a guerra de fato existiu, porém nesse caso diversas fontes apontam diversas datas. Umas sugerem que foram a pouco menos de 10 anos, outras que se trata de mais de 50.
Possivelmente não acharemos uma fonte confiável dessa vez então é provável que tenhamos que entrar num acordo e tapar os buracos nos mesmos. Até lá eu fico com minha interpretação de que a Guerra aconteceu a uns 50 anos pra mais.

- - - - - -

Acordo? Significa que não tem dados reais para chegar a chegar a data real, então qualquer “acordo” significa que não é a data real e sim aceitada em comum acordo, logo, não é uma cronologia real do jogo.

- - - -

 por Ryu Bateson em Qua Mar 16, 2011 1:11 pm

Existem vários problemas em descobrir quando ocorreu a Guerra da Unificação.

Fora em saber que ela existiu e que os 6 do laboratório lutaram nela, nada mais sabemos.

Tudo que foi encontrado até o momento foi uma amiga da Sumo de Bio na Igreja de Prontera.

Supõe-se então, que foi um evento recente.

Uma coisa que me chamou a atenção já faz um tempo, é o fato do Seyren Windsor ter o sobrenome similar à um dos mestres da Cavalaria de Prontera, Windsor Benedict, o Cavaleiro das Lutas (o quieto). Se não me engano, vi no jogo outro NPC com mesmo sobrenome, mas não lembro onde foi.

Por conta desses conhecidos dos heróis da guerra, fico imaginando se a guerra não tenha acontecido ainda mais recentemente do que 50 anos, talvez 20 ou menos. Mas também não temos informações de quando a guerra começou e quanto tempo durou, nem das partes que lutaram nessa guerra.

(Edit: Lembro do post do Leko, só que nele não definia a parte de Geffenia na história, o que gerava a contradição. Agora com uma definição melhor de qual a parte de GH nessa guerra o problema foi resolvido.)
- - - -

Recente? Antigo? E o ano zero? E a Fundação de Juno? E os ciclos do ragnarok? Mudaram de assunto de novo sem resolverem os passados?

- - - - -

 por Zero Dozer em Qua Mar 16, 2011 3:35 pm

@Shiki
Valeu pela informação do Leko, é igual à do Willen.

Outra coisa é a prova de informações desencontradas entre as distribuidoras e o Rag. A LUG traduziu tão direto da WarpPortal que trouxe até as discrepâncias malucas dos textos com eles.
- - - - -

Ué? Mas a LU! Não estava mudando tudo? Ela não era temida?

- - - -

 por Zero Dozer em Qua Mar 23, 2011 1:31 am

Bem, resolvi mandar mais uma informação pra adicionar na cronologia: a Rebelião dos Mercenários. Informação encontrada pelo Willen/Pisces no Rag.

Avisem se já tiverem postado antes.



A Verdade sobre a Rebelião Mercenária

A Rebelião Mercenária teve início em 781, e foi reprimida em 782. O incidente começou supostamente quando soldados mercenários consideraram que seus empregos estavam ameaçados pela produção das
tropas de Guardiões robóticos. Os detalhes específicos sobre a revolta dos mercenários e como os Guardiões os combateram foram escondidos do público, resultando em muitos rumores e especulações sobre o que realmente aconteceu. Atendendo aos pedidos de nossos leitores, vamos
narrar os eventos da Rebelião Mercenária nas próximas três edições.

Doutor Varmunt, o maior Sábio em toda a história, descobriu e conseguiu reproduzir antigas máquinas inteligentes. O Laboratório Regenschirm, filiado à Corporação Rekenber, financiava sua pesquisa. Quando a corporação revelou seus planos de desenvolver esses robôs para aplicações militares, o Doutor Varmunt desligou-se profissionalmente do laboratório, que teve que investir anos de experimentos falhos para terminar o projeto sem a ajuda do Sábio.

A Regenschirm queria testar seus Guardiões robóticos em situações de batalha reais, e por isso a Corporação Rekenber fez lobby com oficiais militares de alta patente, inclusive com o comandante da Guarda Republicana. As tensões entre os mercenários e os guardiões mecânicos começaram imediatamente quando os militares concordaram em posicionar 
duas companhias de Guardiões com a Guarda Republicana, deixando
os mercenários em polvorosa. Eles achavam que os militares tinham a intenção de substituí-los a longo prazo pelos soldados robóticos, e seu ressentimento era demonstrado pela desobediência e negligência com o dever.

Um dos Guardiões que deveria servir junto com os mercenários matou
o comandante dos Mercenários Lâminas Caninas por causa de um erro de programação. A Corporação Rekenber e a Guarda Republicana tentaram ocultar o incidente, mas as notícia da morte do comandante dos Lâminas Caninas se espalhou rapidamente entre os mercenários. Furiosos com a perda de seu líder e com a recusa da Rekenber em reconhecer que um Guardião o matou, os Lâminas Caninas destruíram muitos dos robôs Guardiões e desertaram da Guarda Republicana. Esse ato de retaliação se transformou em revolta total enquanto as outras tropas mercenárias decidiram apoiar os Lâminas Caninas, opondo-se à Rekenber e aos robôs Guardiões.

Os mercenários, agora um grande exército rebelde, avançaram em direção à sede da Rekenber, pilhando algumas vilas no caminho. Embora os mercenários avançassem rapidamente, a resposta da Corporação Rekenber à rebelião foi muito mais rápida: uma incrível e enorme força de Guardiões e soldados de elite interceptou os mercenários e rapidamente
os dominou. As forças rebeldes foram forçadas a recuar, e invadiram a mansão do Doutor Varmunt, um centro de pesquisa encastelado e armado com máquinas de segurança para deter intrusos, na esperança de estabelecê-la como uma fortaleza contra as tropas da Rekenber.

Os Guardiões e as tropas de elite derrotaram os rebeldes imediatamente, 
sitiando-os na mansão. Os rebeldes tentaram negociar um tratado de paz com a República, mas a Rekenber recusou e anunciou sua intenção de 
eliminar todos eles. Isso causou pânico entre os mercenários, que começaram a lutar entre si em meio ao desespero. Os rebeldes que tentavam escapar da mansão protegidos pela escuridão eram capturados e mortos pela tropa de elite. A maioria dos mercenários tentou uma última ofensiva contra a tropa de elite e os Guardiões, mas foram esmagados 
porque seus planos foram delatados por um traidor, que também abriu os portões da mansão para deixar que as forças da Rekenber avançassem no campo rebelde. As forças da Rekenber mataram todos à volta, destruíram toda a valiosa pesquisa do Doutor Varmunt e incendiaram sua mansão. 
Supõe-se que o Doutor Varmunt também tenha morrido na batalha.

As conseqüências dessa batalha final são uma marca ruim para a Corporação Rekenber até hoje. A opinião pública sobre a Rekenber e a República caiu, considerando que sua resposta à Rebelião Mercenária foi excessivamente agressiva e que os detalhes sobre o levante foram escondidos do público. Em resposta ao clamor do público pela verdade, 
a República organizou rapidamente o Comitê de Investigação sobre a Rebelião Mercenária. Isso se mostrou um mero embuste, já que o comitê era composto em sua maior parte por pesquisadores do Laboratório Regenschirm e de inspetores da Guarda Republicana que tinham interesse em adiar quaisquer esforços para investigar o ocorrido. O público exigiu mudanças, e o governo foi forçado a remontar o comitê com novos membros, imparciais.

O novo Comitê de Investigação da Rebelião Mercenária descobriu que 
a Rekenber pressionou os militares a colocar robôs Guardiões nas tropas de elite, chantageando líderes militares e políticos. Também foram encontradas provas de que muitas relíquias mecânicas e obras de arte foram roubadas da mansão do Doutor Varmunt durante o confronto final entre o exército mercenário e as forças da Rekenber. A Rekenber e os líderes da República considerados responsáveis pelo massacre dos 
mercenários na batalha foram punidos ou forçados a renunciar de seus cargos: no caso mais grave, o Primeiro Ministro Doenir e seu gabinete renunciaram dez meses antes do fim do mandato.



Pouco mais de 200 anos atrás essa rebelião, e pelo cheiro, é do começo de Regenschrim, considerando que o doutor Varmundt fundou o local com o senhor Lighthal.

- - - -
Então? Não era para basear no iRO? Porque estão pegando informações do bRO?

- - - - -

 por Ryu Bateson em Qua Mar 23, 2011 5:53 pm

Já fiz essa quest uma porção de vezes, mas sempre é bom rever.

Achei interessante que em 781 Schwartzwald já era uma república, o que me deixa ainda mais curioso pra saber o que foi essa "Guerra da Unificação".

Mas ao que me parece, Varmundt não trabalhou com Lighthal, nem viveram na mesma época. O Laboratorório de Lighthal foi comprado pela Rekember à 500 anos (sabe-se lá a quanto tempo depois de criado o laboratório), mais de 2 séculos antes da época do Varmundt.

(Apesar que às vezes parece que ninguém morre de velhice no Rag, o carinha em Hugel diz que fez parte da rebelião dos mercenários...)
- - - -

Novamente a data da republica em cheque

- - - -

 por Laedhros em Qua Mar 23, 2011 7:51 pm

Ryu Bateson escreveu:Achei interessante que em 781 Schwartzwald já era uma república, o que me deixa ainda mais curioso pra saber o que foi essa "Guerra da Unificação".


Não tinha me ligado nisso, mas ai já ta uma base pro povo que fala ter lutado/nascido na época da guerra da unificação (que segue o cenário oficial) pra mais de 300 anos. Ainda que muita coisa permaneça mal explicada nisso ai.
- - –
Eita! E qual é esse cenário oficial?

- - - -

 por Zero Dozer em Qua Mar 23, 2011 9:50 pm


Ou pode ser discrepância de descrição. Mas isso abre ainda mais o buraco da VERDADEIRA data da Guerra.

- - - -  -

Não só nela, até agora vi assuntos não terminados.

- - - - -

 por Zero Dozer em Qui Mar 24, 2011 11:19 pm

Não sei se essa informação foi colocada aqui, mas essa aqui é obra do Hitori, que explorou a quest de Nameless.

1008 DM (sim, dias de hoje) O Rei Tristan III é capturado por membros do mesmo grupo terrorista que matou seus filhos por envenenamento. Detalhe: eles não o reconheceram. Enquanto isso, o Bispo Hibram encontrou um livro misterioso que tinha o dom de realizar a invocação de um poderoso demônio. Ao utilizar os poderes do livro, ele começa a liberar uma magia negra de proporções violentas, que engole a ilha. Todos do local são transformados em demônios ou zumbis, incluindo o Rei Tristan. Belzebu é invocado no local. A ilha se torna amaldiçoada, aparentando ser normal durante o dia e um local extremamente perigoso durante a noite.

Na quest, você enfrenta um Rei que ACABOU DE MORRER. Sinal de que, quando você chega, a praga do Belzebu já foi invocada pelo Hibram há pelo menos um ou dois dias.

Conste também que não havia como o Tristan ser aprisionado num local que de noite passa a ser infestado de monstros. É inviável. Logo, a ilha era um local bom até cerca de um dia depois do Rei chegar. Depois, Hibram achou o livro e FUUUUUUUUUUUUU...

Bem, se o Hitori postar com maiores explicações (as minhas, mesmo vindo do Hito, podem não ajudar muito por eu ser meio idiota com palavras), ficarei feliz.
- - - -

De onde eles tiram essas datas? Link? Cade?

- - - -

 por Ryu Bateson em Sex Mar 25, 2011 9:32 am

Não seria bom facilitar? Dizendo qual sua dúvida?

Isso ai é um resumo do que se passou na ilha com alguma interpretação pessoal.

(Dozer, percebe-se que você não fez a maioria das quests importantes do Rag, ou fez, mas não as leu.)

- - - -

CHEQUE!

- - - -

 
por Leko em Seg Abr 04, 2011 2:03 am

Tô revisando a timeline, mas já vou deixar minha opinião aqui a fim de bumpar isso.

Não acho possível o ano atual ser fixado como o mesmo dia, que dirá o ano da morte de Tristan III. Da Ruína de Morroc até a Sucessão ao trono e os eventos da fenda dimensional, é evidente que há um salto de tempo de pelo menos meses. As cortes reais esperam um tempo após a morte, devido aos acontecimentos de Morroc, e começam, ainda em sigilo, a escolha do futuro herdeiro. E devo admitir que a solução da Lug, de criar uma "Rainha Regente", no caso da Rainha Ayslynn (algo assim? .-.), foi uma boa sacada, mesmo com "O maior tesouro do reino" e tudo mais.

@Dinastias do Reino
É impressionante o quando o tal Schmitz von Walter marcou Rune-Midgard. A dinastia Walter e a dinastia Gaebolg ainda são vistas com desconfiança pelas outras cinco devido à Schmitz, e refazendo a quest do Sucessor do Trono com mais paciência, mudo minha opinião sobre o sem graça do Ernst Gaebolg ser o favorito ao trono. xD

- - - -

Mas como não pode informação da LU! né... Então? Qual seria a data atual?

- - –

 por Lothar S. Mustang em Seg Abr 04, 2011 8:41 am

Finalmente o Leko está trabalhando! è.é

Bom, quanto a isso que ele mencionou é fato.
O rei morreu na chegada do episódio Nameless Island que eu acho que foi em 2008 (1008 D.G. no Jogo) e no ano seguinte (1009 D.G.) veio Morroc, junto da quest "O Sucessor do Trono", onde a corte finalmente começou os preparativos do próximo sucessor como Leko comentou sobre o tempo de espera.
Então surgiu Ash Vaccuun, sendo explorada a fundo mais tarde, para a decoberta das duas civilizações que a habitam, assim como o terrível Nidhogg (1010 D.G.). Isso causa uma grande agitação no mundo atrazando novamente os protocolos de sucessão.
E por fim, nosso mundo é renovado no ano seguinte (1011 D.G.) e acredíta-se que a sucessão possa estar perto. (Ou não)

Logo, com isso concluímos que o rei já está morto a aproximadamente uns três anos e a sucessão oficial (Se é que a Gravity num episódio futuro vai adcionar o NPC Rei Ernes Gaebolg) está próxima.

- - - - - -

PARA PARA PARA!!! Mas não haviam falado que era 1015? 1300, 1200? Onde neste tópico imenso descobriram que é  realmente 1011? me aponta porque eu não vi.

Como assim, você seguem a passagem de tempo de acordo com o episódio para coisas que querer
episódio Nameless Island que eu acho que foi em 2008 (1008 D.G. no Jogo)  

E para o que não querem ignoram?
E parei 2008 foi lançado no brasil ou no kRO?


- - - -

 
por Leko em Seg Abr 04, 2011 10:02 am

Lothar S. Mustang escreveu:Logo, com isso concluímos que o rei já está morto a aproximadamente uns três anos e a sucessão oficial (Se é que a Gravity num episódio futuro vai adcionar o NPC Rei Ernes Gaebolg) está próxima.


Já dizia Ceiling Cat em seus miados de sabedoria: 
Ceiling Cat escreveu:Ernst Gaebolg é tosco e sem graça!


Eu torço com vigor pra que outra dinastia assuma Midgard, de preferência os Riehart, que conspiram e traem por poder, como todo monarca decente deveria fazer (já que minha primeira opção, os Walter, foi anulada -q). Essa história de rei bonzinho, sensível, generoso e com farta barba e capa vermelha me enche o saco. Eles inventam um processo de sucessão complexo com sete dinastias numa linha sucessória pra manter a mesma família no poder é muita sacanagem.

@Tópico, ressuscitando Shitstorms

Caros, antes de mecher denovo com a timeline, mais uns fatos aqui:
Site da Lug escreveu:
Fundada pelos sábios de Juno e defendida por poderosas magias e artefatos tecnológicos de uma era há muito tempo esquecida. Juno é a capital da República de Schwartzvald,unidade política que também conta com a participação da cidade das Kafras Al de Baran.

Site da Lug escreveu:
Al De Baran é a cidade mais ao sul da República de Schwarzwald, que se encontra ao norte do Mt. Mjolnir.

Site da Lug escreveu:
Juno é a única cidade que restou dos tempos do Primeiro Ragnarök.

Site da Lug escreveu:
Há quinhentos anos um dos cientistas de maior renome da época, Zenit Zerter Lighthal, fundou o Laboratório de Lighthal. A instalação foi construída num vale remoto e afastado, no meio da República de Schwartzwald. Anos mais tarde, a corporação Rekenber adquiriu as instalações, comprou todas as vilas próximas e começou a construir a grande cidade hoje conhecida por Lighthalzen.


Lembrando que, desde o Heritage, Al de Baran é referida como parte de Rune-Midgard e cidade mais setentrional desse país, e que o Laboratório que originou Lighthalzen chama-se Regeschirm e não Lighthal como a Lug adaptou. Mais da série "diferenças entre o bRO e o iRO". Os quinhentos anos então, tem algum "fundo de razão"? (batem, aproximadamente, com os textos da rebelião mercenária)

- - - - -

E o fato de Juno ser de antes da era atual ( do mundo antes do ultimo ragnarok) nem foi citado...

- - -

 por Ryu Bateson em Seg Abr 04, 2011 6:35 pm

Ao que parece Aldebaran já foi de Schwartzwald, mas depois passou para Rune-Midgard, o que justificaria a tecnologia que existe na Torre do Relógio e a Guilda dos Alquimistas na cidade. 

Agora, fica fácil perceber que atualmente Aldebaran pertence a RM, já que a Kafra atua prioritariamente em RM enquanto em Schwartzwald ela tem concorrência da Zonda(Eventos Incríveis), além que logo ao norte de ADB tem um posto de checagem no limite entre os dois paises.


Sobre o laboratório Lighthal, ele existiu sim, o nome completo era "Lighthal Scientific Research Center", depois que a Rekember comprou o local que incluiram o Laboratório Regenschirm. Ao que diz, Lighthalzen era apenas uma pequena vila (não diz o nome que tinha a vila antes ou mesmo se tinha um nome) em que a única coisa notável nela era o Centro de Pesquisa Científica Lighthal, sendo mais tarde adquirida pela Rekember a cerca de 500 anos junto com todas as terras adjacentes da vila.

Fonte iRO-> http://www.playragnarok.com/news/updatedetail.aspx?id=104&p=3

- - - - -

fonte: iRo.  Jogo: bRO

- - - - -

 por Renät em Qua Abr 06, 2011 12:30 pm

Desculpem interromper as discussões sobre a linha do tempo, mas tenho que comentar: Achei a idéia de criarmos (ou retomarmos, como foi dito no início) a linha do tempo do Ragnarok muito legal!!

Sou novo aqui no fórum, mas este foi um dos primeiros tópicos que li. E o li completo, de cabo a rabo!!

Não sei se poderei ajudar muito aqui, pois tudo o que eu sabia já foi adicionado à linha... Mas vou começar a pesquisar pelos NPCs pra ver se acho alguma novidade. O que precisarem, podem contar comigo!  

-------------------------------------------------------------------------------------------
EDIT:

Bom, eu dei uma olhada no site do iRO, mas não consegui encontrar a parte onde ficam os episódios... (equivalente à sessão dos episódios do bRO).
Agora, sei que já deram por finalizada a questão da guerra entre Glast Heim e Geffênia, mas eu fiquei com uma dúvida com relação ao período em que ela ocorreu (ou pelo menos qual iremos adotar). Como foi dito, há uma diferença de 200 anos se compararmos as fontes utilizadas pelo pessoal que pesquisou sobre o assunto. Notei que na linha do tempo que foi postada, a data que eu acredito corresponder a este evento está por volta de 500 D.G., sendo que se considerarmos o ano atual como 1011 D.G., podemos concluir que a guerra ocorreu há mais ou menos 500 anos atrás. Sendo que, na descrição dos Royal Guard, é citado que eles foram criados há 300 anos (ou seja, teriam sido criados 200 anos após a guerra, quando Glast Heim provavelmente já estava em ruínas e tomada por zumbis/demônios).

Gostaria de tirar esta dúvida, principalmente porque a ficha do meu char depende destas datas. E gostaria de postá-la corretamente, coerente com a cronologia adotada pelos membros.
- - - -
Não precisa ser novo para ver o fail...e parece que você foi ignorado amigo.

- - - -


Finalizando, o que se segue é uma chuva de comentários sobre outro assunto, sendo que estou postando agora e o topico está em sua 23º pagina.
As seguintes perguntas não foram respondidas:

Estamos no Ano 1011 realmente? Com que base?

Qual é de fato o ano Zero?  A Guerra de Morroc? A Fundação de Glast Heim? O Fim do ragnarok e inicio da era atual?

Existiu outras eras e outro ragnarok?

E Juno? Quando foi fundada? Não era do 1º ragnarok?

E a Revolta civil da republica, qual é a data?

Minhas observações:

O Tópico todo não leva o assunto a lugar algum, todos os assuntos não são finalizados e nem eles tem certeza do que afirmam, ora utilizam material do bRO, ora do iRO, ora do kRO ora do Mangá, e o único critério é concordarem ou não.

Tentam utilizar uma contagem de tempo do iRO/kRO sendo que eles jogam em servidores nacionais ( brasil = bRO), mas até o iRO/kRO são divergentes em várias informações e não dá para chegar a uma data exata.

Tentam usar o mangá para incrementar lacunas na cronologia, mas se esquecem que o jogo não é uma linha direta do mangá, tão pouco uma sequencia e sim de fato um instrumento do qual o jogo foi baseado, ou seja inspirado.

O anime, que faz parte do pacote “ragnarok” também foi descartado de cara, lembrando que o anime foi baseado no JOGO e não no mangá, ou seja, é mais próximo da realidade do jogo, do que o mangá.

E porque o Livro Twin Blades não foi citado? É um livro, publicado com direitos autoria cedidos e patenteados, é um material oficial!

Isso Significa que estão escolhendo as fontes que mais agrada, não estão levando em consideração toda as fontes, apenas pegando o que mais convêm.

Mas e os guardiões? Dizem que  foi a trezentos anos, por volta de 711 depois da Guerra:

O que vai acontecer se eu ler esse texto daqui a muito tempo? (em 2230 vou intender da mesma forma que entendo hoje). Ou seja, é um texto atemporal, não se sabe quando foi escrito e quando se refere a 300 anos atras, isso pode ter sido escrito muito bem a tempos atras e só publicado agora, afinal, não existe apenas um guardião real.

Mesmo que levamos em consideração isso, vamos ignorar todas as outras datas do jogo, pois não vão bater de frente, como o próprio tópico diz.

Então, chego a conclusão finalmente que 1011 não é a data atual em ON do jogo, não no  a verdadeira, a única e inquestionável.

Se eles querem acreditar que sim, problema deles, não sou ninguém para dizer no que acreditar ou não.

Agora vamos aos outro lado da moeda.

Os episódios são lançado no brasil com nossa data real ( da vida real = 2011 etc..). Não é mais fácil e coerente usar a data do mundo real para definirmos os eventos? Pois se você ficar curioso sobre algo, é só ir no site da LU!  e ver lá toda a cronologia de lançamentos e seus respectivos hotsites.

Querer mudar isso, é complicar de mais e chegar a uma única solução, a errada, como o tópico deixa claro, o jogo se contradiz muito, são datas incertas, não dá! Talvez um dia alguem reveja isso e muda, mas acho impossível, afinal, não é o Role Playing que dá grana para a desenvolvedora.


Confesso que tem muitas coisas legais no tópico, descrições interessantes que explicam muita coisa no bRO (coisas do bRO é claro) Mudaria bastante sobre o que sabemos sobre cenário atualmente, mas no que se refere “data” “marcação do tempo”, não serve para referencia alguma.

Então conclui-se:

Não existe até o momento uma cronologia real e inquestionável do jogo, apenas a datada levanto em consideração o tempo da vida real e uma outra criada por jogadores.

Espero que ajudem a todos


“...conheceis a verdade, e ela vos libertará...”


- Mais um mito quebrado! – Diz ao alisar o bigode.

Abraço.

_________________ O.V
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
kemaryus
kemaryus
Admin

Mensagens : 243
Data de inscrição : 24/11/2009
Idade : 30
Localização : Geffen - Rune Midgard

Ficha de Personagem
Nome:: Jeff Valk kemaryus
Classe:: Feiticeiro
Grau:: Reitor

http://kemaryus.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

[RPG]Ano atual é 1011 ou 2011? Empty Re: [RPG]Ano atual é 1011 ou 2011?

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum